Divulgação
Divulgação

Pequenos negócios contrataram 52% mais mulheres do que grandes empresas em 2015

Das 6,8 milhões de mulheres que tiveram carteiras de trabalho assinadas, 4,1 milhões foram admitidas por PMEs

O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2016 | 15h05

Em meio à crise econômica no País, as micro e pequenas empresas foram as que mais contrataram mulheres em 2015, apontou um estudo do Sebrae, com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). 

Das 6,8 milhões de mulheres que tiveram as carteiras de trabalho assinadas no País, 4,1 milhões foram admitidas por pequenas empresas, principalmente em negócios dos setores de Serviços e Agropecuária. Esse número é 52% maior do que as contratações femininas nas médias e grandes empresas.

De acordo com o estudo do Sebrae, mesmo com o saldo negativo de empregos em 2015, as micro e pequenas empresas contrataram 3,4 milhões de trabalhadores a mais do que as empresas de médio e grande porte – 10,5 milhões de pessoas admitidas em PMEs contra 7,1 milhões entre as empresas de maior porte.

"Mesmo com um grande número de demissões, as pequenas empresas exercem um papel fundamental na geração de empregos", afirmou o o presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
EconomiaMulherSebrae

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.