Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Pequenos e médios empreendedores procuram mais crédito em 2011

Indicador divulgado pela Serasa Experian aponta alta na demanda por recursos financeiros

daniel fernandes, estadão pme,

19 de julho de 2011 | 08h43

Dados divulgados nesta terça-feira, dia19, pela Serasa Experian indicam aumento da procura de crédito pelos micros, pequenos e médios empreendedores em junho deste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o levantamento, a procura por recursos financeiros cresceu 3,7%, entre as micro e pequenas empresas na comparação entre junho de 2011 e o mesmo período do ano passado. No acumulado deste ano, o crescimento foi menos intenso, de 1,6%. No caso das médias empresas, a alta anual registrada pela Serasa foi de 1,4%, sendo que esses negócios reduziram a demanda por crédito no acumulado do ano (0,7%).

Especialistas sugerem que a procura dos pequenos e médios empresários por crédito deve ser feita com cautela, sobretudo por conta da elevada taxa de juros da economia, a Selic, que serve como referência para todas as taxas praticadas pelas instituições financeiras. O Copom deve anunciar nesta quarta-feira, inclusive, novo ajuste da Selic, desta vez para 12,50% ao ano.

Por isso, os empreendedores devem planejar e pesquisar a tomada de dinheiro emprestado. Uma pesquisa divulgada recentemente pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças (Anefac) mostrou que as taxas de juros para a pessoa jurídica em três modalidades diferentes - capital de giro, desconto de duplicata e conta garantida - caíram em junho em relação ao mês de maio. Mas isso não significa que elas estão convidativas.

Um empréstimo para estimular o capital de giro hoje em dia, por exemplo, cobra juros de 43,24% ao ano. No caso do financiamento via desconto de duplicata, esses juros anuais beiram os 43%. Mas é com a conta garantida - espécie de cheque especial do empresário - que os empreendedores devem ter cuidado. As taxas anuais desta modalidade se aproximam dos 95% ao ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.