Reprodução
Reprodução

Pequena empresa na Suécia desenvolve chuveiro que recicla água do banho automaticamente

Proposta ganhou o apoio do fundador do Skype, Niklas Zennström e deve ganhar o mercado em breve

ESTADÃO PME,

17 de dezembro de 2013 | 09h44

 E se você pudesse reciclar a água do chuveiro, enquanto você toma banho, e ainda por cima reduzir o consumo de energia. A ideia - o sonho, talvez - não é nova. Mas uma pequena empresa da Suécia parece ter encontrado a solução ao desenvolver um chuveiro capaz de realizar exatamente essa proposta. E sem obrigar ninguém a reformar o banheiro para usar a inovação.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A empresa se chama Orbital System e promete que a reciclagem transforma a água usada no chuveiro com qualidade até para ser bebida. Com o uso do aparelho, garante o fundador da empresa, Mehrdad Mahdjoubi´s, o consumidor usa apenas dez litros de água para um banho de dez minutos - um banho 'comum' no mesmo tempo consumiria 150 litros.

::: Conheça como funciona a tecnologia neste vídeo :::

O negócio parece promissor e deve deixar de ser apenas um projeto de uma pequena empresa em breve. Tanto que o fundador do Skype, Niklas Zennström, anunciou que investiria no negócio. "Orbital Systems é um exemplo muito bom de uma tecnologia eficiente e inovadora que permitirá lucratividade para os envolvidos assim como vai contribuir com a sustentabilidade do planeta", afirmou Niklas.

::: LEIA TAMBÉM :::

Um aplicativo para você provar aos seus filhos que o Papai Noel de fato existe

Software ajuda polícia a monitorar atuação das quadrilhas em redes sociais

Dispositivo permite ao consumidor pedir pelo drive thru e pagar como pedágio

Venda de maconha para fins recreativos cria fila de empreendedores

Perdeu alguma coisa? Dispositivo coloca seus amigos para procurar o objeto

Empresa cria aparelho que permite a pessoa com deficiência grave voltar a andar

Tudo o que sabemos sobre:
inovarinovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.