Reprodução internet
Reprodução internet

Pearl Jam, Jimi Hendrix, Deep Purple...é cada vez maior os músicos que ganham cervejas especiais

Entenda o fenômeno e a estratégia usada por microcervejarias ao redor do mundo

DANIEL FERNANDES, ESTADÃO PME,

15 de abril de 2014 | 14h40

 Se você acha que já viu todas as marcas e todos os rótulos...ledo engano. A relação entre bandas de rock e cervejarias - no Brasil e o mundo - está cada vez mais íntima. Uma rápida pesquisa na internet mostra que já foram lançados - comemorativos ou não - rótulos em referência ao Kiss, Jimi Hendrix, Pearl Jam, Deep Purple...isso só para ficar nos grandes nomes do gênero musical. Mas há até rótulos em homenagem a banda Wilco, queridinha do circuito alternativo norte-americano e pouco conhecida aqui no Brasil.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Alguns desses rótulos são lançados em comemoração a alguma data importante. A cerveja do Pearl Jam, por exemplo, comemora os 20 anos de existência do conjunto e teve edição limitada. Há também as cervejarias que optam por captar algum significado para seus produtos aliando sua marca com a banda - é o caso da cerveja em homenagem ao Deep Purple - de cor roxa, ela é feita com trigo e uvas e tem dosagem alcoólica de 6,5%.

Mercado promissor também no Brasil, onde cervejarias apostam na mesma relação. A Cervejaria Colorado, por exemplo, lançou a bebida da banda Titãs. Outra cervejaria de pequeno porte, a Bamberg, atua nesse mercado faz algum tempo - e além do lançamento recente da cerveja do trio Paralamas do Sucesso -, a empresa já lançou bebidas das bancas Nenhum de Nós, Sepultura e Raimundos.

Estratégia. Esse relacionamento não é gratuito. Muito pelo contrário. Mas vamos nos ater apenas a questão envolvendo os donos de microcervejarias. Para esses empreendedores, ligar a marca com músicos famosos é uma oportunidade de tornar o seu produto conhecido de um público que muitas vezes simplesmente não tem acesso a bebida.

O desafio passa a ser um só. Manter esse cliente com a qualidade do produto. E aí é que o jogo começa a esquentar. Sem qualidade, o consumidor não volta e, assim, o dinheiro investido na operação é desperdiçado. 

Tudo o que sabemos sobre:
cerveja especial

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.