Coxinha ainda é vendida pelo mesmo preço do lançamento: R$ 32,90
Coxinha ainda é vendida pelo mesmo preço do lançamento: R$ 32,90

Padaria vende 280 coxinhas de 1 kg por mês

Pico chegou a 3 mil no lançamento do produto; ação completa dois anos em fevereiro

Gisele Tamamar, Estadão PME,

15 de janeiro de 2016 | 07h05

Quando a Panetteria ZN lançou a coxinha de 1 kg, o pico de vendas foi de 3 mil salgados em um único mês. Agora, quase dois anos depois, a procura diminuiu, mas continua rendendo lucro para o estabelecimento. A média de vendas é de 280 coxinhas gigantes por mês. "A coxinha deu uma visibilidade muito grande e as pessoas falam que vão na padaria da coxinha gigante e não na Panetteria ZN", conta o proprietário Ary Monteiro Dias Neto.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

Com o objetivo de conquistar mais clientes, a padaria lançou um desafio em fevereiro de 2014: quem conseguisse comer a coxinha em menos de dez minutos não paga a conta. A ação rendeu publicações em diversos veículos e até o confeiteiro-celebridade Buddy Valastro, o 'Cake Boss', visitou o local em sua passagem por São Paulo.

O desafio continua até hoje e o preço também: R$ 32,90. "Agora vem mais gente com a família para dividir a coxinha. E tem muita gente que leva para outros Estados. Acho que ela já foi para todos os Estados do País", acredita Ary.

A procura diminuiu, mas a ordem é sempre ter uma coxinha gigante na vitrine. No fim do ano passado, a padaria lançou a versão carne seca, vendida por R$ 38,90. Questionado se pretende expandir o negócio, Ary afirma que só depois que a "tempestade" passar. "Hoje estou focado na padaria. É melhor uma coisa bem administrada do que uma ilusão de várias coisas", diz.

Tudo o que sabemos sobre:
coxinhapadariaestadão pme

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.