Daniel Teixeira/AE
Daniel Teixeira/AE

Oito em cada dez paulistanos estão nas redes sociais. Aproveite!

Números comprovam necessidade da pequena empresa organizar uma estratégia virtual

estadão pme,

10 de outubro de 2011 | 10h38

De cada dez moradores de São Paulo, oito estão nas redes sociais. Esta é uma das conclusões da Pesquisa sobre Hábitos dos Paulistanos na Internet, realizada em maio com mil entrevistados pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio-SP).

Segundo o levantamento, cerca de 9,35 milhões de pessoas, ou 82,73% dos moradores da capital paulista, fazem parte de ao menos uma rede social. Entre as pessoas com mais de 18 anos e menos de 35, o total é ainda maior, chegando a 89,54%. Aqueles com idades entre 35 e 70 anos, o total saltou de 61,05% em 2010 para 73,27% neste ano.

O Orkut segue como a rede social mais comum, com 74,91% de penetração, mas o site que pertence à empresa Google vem perdendo espaço, pois no ano passado sua popularidade chegava a 82,08%. Quem vem ganhando terreno é o Facebook, que registra 30,06 pontos porcentuais de aumento de uma pesquisa para outra, atingindo agora 54,04% da população paulistana. O Twitter é usado por 19,06% e o MSN, por 66,10%.

Os números comprovam a necessidade das pequenas e médias empresas organizaram - o quanto antes - uma estratégia para as redes sociais. Para ajudá-lo, o site do Estadão PME organizou abaixo informações importantes sobre cada mídia social e, principalmente, como tirar o melhor proveito delas.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

Orkut e Facebook

O Orkut ainda é um importante canal de contato com o público das classes C e D. Portanto, não deve ser descartado como ferramenta pelas empresas que visam esse público-alvo.

Já o Facebook funciona como uma boa ferramenta de contato com universitários e as classes A e B. Os especialistas recomendam que as fan pages e as comunidades da empresa sejam um espaço de discussão, onde o empresário não apenas divulgue suas ações, mas também gere conteúdo e interação entre os usuários.

Além disso, as ferramentas podem ser utilizadas para realizar promoções e para a venda de produtos por meio do social commerce. “O Facebook divulgou que possui mais de 800 milhões de usuários ativos, um público enorme. E ainda pretende com seu redesenho manter  o usuário conectado por mais tempo na página, o que mostra a força que essa ferramenta tem”, afirma o consultor de marketing digital Cláudio Torres.

Twitter

“O twitter é surdo”, brinca o professor Alexandre Marquesi, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), em referência ao fato de que a interação no microblog é menor do que a que acontece no Facebook, por exemplo. Para ele, o canal tem que ser utilizado para uma exposição positiva da empresa e como um canal de atendimento ao cliente.

Um exemplo de uso do twitter considerado positivo pelos especialistas é o da varejista norte-americana Best Buy, que criou um twitter exclusivo, o @twelpforce, para tirar dúvidas dos consumidores da loja sobre os produtos.

Quem responde às questões são os próprios vendedores da loja. “Essa é uma boa estratégia para a empresa que não consegue gerar conteúdo original na rede”, diz Torres. Já para as empresas que produzem informação em um blog, por exemplo, o twitter pode ser usado como meio de divulgação desse conteúdo.

Foursquare

A rede, que permite que usuários cadastrados informem por meio do seu smartphone o estabelecimento comercial onde está, realizando um check in online, ganhou popularidade nos últimos meses, mas ainda está longe de ser uma ferramenta considerada tão eficiente pelos especialistas em marketing digital quando o Facebook. Ainda assim, pode ser uma forma interessante de pequenos estabelecimentos comerciais ganharem, sobretudo, status. “Como as pessoas só fazem check in em lugares bons, a empresa precisa trabalhar o posicionamento da sua marca”, diz Marquesi, da ESPM.

Uma das formas de chamar a atenção dos clientes mais utilizadas na rede e que pode ser adotada pelas pequenas empresas é oferecer prêmios para o mayor (prefeito) do estabelecimento - título dado ao consumidor que frequenta mais vezes o lugar - como um café gratuito ou uma diária grátis em um hotel, por exemplo. Outra boa estratégia é acompanhar o comportamento do cliente do foursquare em outras mídias sociais e ver como outras pessoas interagiram com o check in realizado pela pessoa no estabelecimento. No próprio site da ferramenta há uma página para empresas com dicas sobre como usar o Foursquare.

Youtube

Os especialistas recomendam que a ferramenta seja utilizada para produção de conteúdo informativo e como forma de demonstrar os usos de um produto. “Uma academia pode gravar um vídeo com os seus professores dando dicas de exercícios e de saúde”, exemplifica Torres. Segundo ele, esse conteúdo traz visibilidade e credibilidade para a marca.

Um caso famoso de uso do youtube é uma campanha da empresa americana Blendtec, que para demonstrar o poder de sua linha de liquidificadores, criou no You Tube o programa Will it blend?,  no qual o fundador da marca, Tom Dickson, tritura produtos diversos, como um iPad ou um par de tênis.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Vídeo: Empresário precisa se reinventar ::

:: Vídeo: saiba como sobreviver na internet ::

:: Como utilizar as redes sociais a seu favor ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.