EFE
EFE

Obama quer criar visto especial para empreendedores de startups

Ideia é facilitar a entrada nos Estados Unidos de imigrantes com projetos de empresas pré-operacionais ou anteriormente validadas

Renato Jakitas, O Estado de S.Paulo

06 de setembro de 2016 | 05h00

Antes de deixar a Casa Branca, Barack Obama planeja criar uma nova modalidade de visto para empreendedores estrangeiros no país. Com caráter temporário, de até cinco anos de duração, o programa tem como objetivo atrair criadores de startups com planos para novos negócios ou a intenção de expandir projetos já em operação para os Estados Unidos.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Segundo reportagem publicada na revista norte-americana Wired, Obama tem intenção de aprovar e lançar o projeto antes do término de seu mandato, neste ano. Inicialmente, um visto de dois anos deverá ser concedido para os imigrantes que conseguirem provar a viabilidade de seu empreendimento para o governo. A licença pode ser estendida por mais três anos caso a startup ganhe prêmios ou levante investimentos no período.

"Imigrantes empreendedores sempre fizeram contribuições excepcionais para a economia dos Estados Unidos, principalmente nas comunidades espalhadas pelo país. Imigrantes ajudaram a começar nada menos que um de cada quatro novos empreendimentos e startups dos EUA, e a grande maioria das startups de tecnologia, sediadas no Vale do Silício", escreveu o perfil oficial da Casa Branca na plataforma de publicações Medium.

Segundo o projeto, podem se candidatar ao visto especial todo os sócios com até 15% de participação nas startups, pré operacionais ou já anteriormente validadas.

Se aprovada, a medida é tida como bem-vinda por empresas como Google e Facebook, que reclamam das dificuldades de acesso de empreendedores no principal ecossistema do ramo em todo o mundo. 

 

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEmpreendedorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.