Silvio Santos iniciou a sua carreira como camelô aos 14 anos nas ruas do Rio de Janeiro
Silvio Santos iniciou a sua carreira como camelô aos 14 anos nas ruas do Rio de Janeiro

O sucesso nem sempre vem com a nota 10

Descubra o que Steve Jobs, Richard Branson, Silvio Santos e Mark Zuckerberg têm em comum

Lucas Loconte, Especial para o Estado,

20 de maio de 2015 | 07h04

Você já parou para se questionar se o que aprendemos nas escolas tradicionais é capaz de moldar o nosso futuro profissional? Segundo Howard Gardner, pesquisador da Universidade de Harvard e autor da Teoria das Inteligências Múltiplas, o ser humano vai além do raciocínio lógico-matemático difundido no ensino. Ele questiona a suposição de que a inteligência pode "ser medida por instrumentos verbais padronizados como testes de respostas curtas realizados com papel e lápis".

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

O ensino tradicional não desenvolve competências que podem influenciar uma formação mais criativa de uma pessoa. Gardner separa a inteligência em sete dimensões: visual, musical, lógica, corporal, interpessoal, intrapessoal, natural e existencial. A falta de desenvolvimento dessas áreas acaba bloqueando uma série de interações que podem tornar uma pessoa mais criativa, disciplinada, sintetizadora, ética e respeitosa.

A trajetória de alguns empreendedores de sucesso mostram que essa teoria é real. Grandes nomes do mundo empresarial não chegaram a concluir o Ensino Médio ou entrar em uma faculdade. Exceções à regra, essas pessoas se mostraram capazes de desenvolver um raciocínio diferenciado. Eles quebravam os padrões ao tentar compreender de fato o que era ensinado, e não simplesmente tornar mecânico o ato de aprender e repetir o que foi ensinado.

Separamos algumas histórias de sucesso de 8 empreendedores que abandonaram os estudos e se tornaram referência de sucesso dentro de suas áreas. Confira:

1) Steve Jobs

Um dos fundadores da Apple, Jobs só fez um semestre no Reed College, em Portland. Ele assistia como ouvinte as aulas que eram do seu interesse. Quando realizou um estágio na Hewlett-Packard (HP) no verão de 1971, conheceu Steve Wozniak e começou a discutir as ideias que resultaram na Apple, em 1976. Jobs saiu da Apple em 1985 e fundou a NeXT e a Pixar. Ele retornou para a empresa da maçã em 1996, momento em que começou a revolucionar a computação com o lançamento dos Macs, e, mais para a frente, do iPod, iPhone e iPad. Jobs faleceu em outubro de 2011, deixando uma fortuna que hoje vale US$ 19,5 bilhões.

2) Mark Zuckerberg

Um dos mais jovens bilionários do mundo, Zuckerberg abandonou a Universidade de Harvard quando o Facebook começou a se tornar um sucesso nos Estados Unidos em 2004, dois anos depois de ter entrado na faculdade. Hoje, a rede social é uma das mais populares do mundo. A fortuna de Zuckerberg está estimada em US$ 33,4 bilhões.

3) Bill Gates

Gates também só ficou durante dois anos na Universidade de Harvard. Ele frequentou a faculdade entre 1973 e largou em 1975, quando, ao lado de Paul Allen, desenvolveu um sistema de interpretação de linguagens que foi o protótipo do que se tornaria o Windows. Com a Microsoft, Gates tem uma fortuna estimada em US$ 79,2 bilhões.

4) Richard Branson

O britânico fundador do grupo Virgin é disléxico e abandonou a escola aos 16 anos. O protótipo da sua empresa surgiu quando ele começou a vender discos pelos correios em 1970. Hoje, o grupo trabalha com música, aviação, vestuário, biocombustíveis e até viagens aeroespaciais. A fortuna de Branson está estimada em US$ 4,8 bilhões.

5) David Karp

Karp abandonou a escola aos 15 anos para fundar uma startup que foi a base para o Tumblr. Em 2013, o microblog foi vendido para o Yahoo por US$ 1,1 bilhões. Ele se manteve como CEO da empresa e a sua fortuna, aos 28 anos, é estimada em US$ 200 milhões.

6) Michael Dell

O CEO da empresa de computação Dell abandonou a faculdade de medicina da University of Texas para criar uma empresa inovadora que realizava a venda direta de computadores para o consumidor. A fortuna do empresário está estimada hoje em US$ 19,5 bilhões.

7) Silvio Santos

Silvio Santos iniciou a sua carreira como camelô aos 14 anos nas ruas do Rio de Janeiro. Quando se mudou para São Paulo, começou a trabalhar num programa de variedades na televisão e começou a construir o seu império quando comprou o Baú da Felicidade. Dono do Grupo Silvio Santos, que inclui o SBT, o empresário é dono de uma fortuna de US$ 1,3 bilhão.

8) Samuel Klein

O fundador das Casas Bahia nasceu na Polônia em 1923 e acabou sofrendo com todos os horrores da Segunda Guerra Mundial. Quando se estabeleceu no Brasil em 1952, começou a trabalhar com uma charrete vendendo roupas de cama, mesa e banho de porta em porta. Depois de cinco anos, conseguiu capital para comprar uma loja que batizou como Casas Bahia. Hoje, o grupo possui 650 lojas ao redor do Brasil e é comandado pelo filho de Samuel, Michael Klein. A fortuna da família está estimada em US$ 1,26 bilhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.