O que o Kung Fu Panda, Julia Roberts, Bill Gates e Steve Jobs podem ensinar aos empreendedores

Professor de empreendedorismo prepara livro sobre como alguns filmes podem ajudar os empresários

Estadão PME,

08 de novembro de 2014 | 07h55

As histórias retratadas nas telas do cinema ajudam a inspirar e trazem aprendizados importantes para os empreendedores. O professor de empreendedorismo e pesquisador da Faculdade Campo Limpo Paulista (Faccamp), Marcos Hashimoto, usa os filmes como exemplos na sala de aula e acredita que as obras cinematográficas ajudam o empreendedor a aprender e também se divertir.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Tanto que o professor está em fase de preparação do livro 30 Filmes para Empreender e, a pedido do Jornal de Negócios, do Sebrae-SP, ele selecionou cinco filmes que todo empresário deveria assistir. Confira:

Kung Fu Panda (2008)

A animação conta a história do urso Po, que sonha em se tornar um grande lutador.

Por que ver?

Aborda temas como vocação pessoal e herdeiro que não quer assumir a família. Além disso, mostra como determinação e motivação podem ser poderosas aliadas para atingir um objetivo.

Erin Brockovich (2000)

Baseado em uma história real, Julia Roberts interpreta uma ativista que processa uma grande companhia envolvida em caso de contaminação de água.

Por que ver?

O filme mostra a importância da determinação pessoal, da ousadia e de como influenciar pessoas, além da necessidade de quebrar regras quando preciso. Outro aspecto que merece ser observado é como uma pequena empresa pode competir com as grandes.

Amor sem escalas (2009)

Fala sobre a rotina de um profissional especializado em demitir pessoas e como essa tarefa afeta sua vida no campo pessoal, bem como sua relação com uma jovem que está sendo treinada para fazer o trabalho.

Por que ver?

Trata do conflito de gerações entre profissionais e da relação entre mentor e aprendiz. Também aborda a inovação em modelo de negócios estabelecido e como lidar com ideias que não vingam.

Cidadão Kane (1941)

Narra a trajetória de Charles Foster Kane, um menino pobre que se torna um dos homens mais ricos do mundo.

Por que ver?

Este clássico do cinema aborda aspectos recorrentes do mundo empresarial como narcisismo, excesso de autoconfiança, relação com dinheiro (nas vida profissional e privada), poder e valores pessoais. Um alerta para manter os pés no chão mesmo no auge do sucesso.

Piratas do Vale do Silício (1999)

Conta a história da indústria da informática doméstica nos Estados Unidos, mostrando a trajetória de Steve Jobs, criador da Apple, e de Bill Gates, fundador da Microsoft.

Por que ver?

Aborda como começar um negócio inovador, dá lições sobre concorrência (e até que ponto pode ser parceiro dela), ensina como estabelecer uma visão de futuro para a empresa e dá dicas sobre gestão de pessoas e a escolha de um sócio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.