Divulgação
Divulgação

O bolovo dos botecos ganha quatro receitas diferentes e se transforma na marca Bolove

Estudante de gastronomia, criador das versões, estreou no começo do mês na Feirinha Gastronômica

DANIEL FERNANDES, ESTADÃO PME,

05 de dezembro de 2013 | 06h40

 O que faz uma empresa ter sucesso no segmento da alimentação? Para começar, um bom produto é fundamental. Se ele for diferente do que há no mercado, melhor ainda. A Bolove, marca idealizada pelo ainda estudante de gastronomia Daniel Haddad, parece ter esses dois ingredientes. Daniel criou quatro receitas do tradicional, e até então renegado, bolovo.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Para quem não conhece - e isso parece realmente difícil -, bolovo é aquela iguaria servida em botecos (não botecos chiques, registre-se) de São Paulo. Por conta da oferta do produto nesses estabelecimentos, o bolovo caiu em desgraça e tornou-se sinônimo de salgado mal feito, ruim e de qualidade duvidosa.

São esses estigmas que Haddad pretende quebrar com a Bolove. "É uma versão mais leve, com ingredientes de qualidade e recheio diferente. Sempre comia o bolovo em lanchonetes e daí surgiu a ideia de fazer", afirmou o estudante.

A proposta de negócio começou a esquentar recentemente, quando Haddad submeteu suas receitas para os organizadores da Feirinha Gastronômica, evento que acontece todos os domingos, das 10h às 20h, na Praça Benedito Calixto, em Pinheiros (SP). Eles aprovaram a participação da Bolove em todos os finais de semana de dezembro.

A estreia ocorreu no último domingo. "Levei 300, mas quatro e meia da tarde acabou tudo e era para eu ficar lá até as 20h", conta. 

Diante do sucesso, Daniel Haddad pensa em estruturar a receita para iniciar, para valer, uma empresa. "Eu tenho algumas opções. Abrir uma lojinha mesmo, o food truck (carro que vende comida na rua) seria muito interessante porque combina muito (com o produto) e fazer uma cozinha central para vender o produto".

Seja qual for a proposta, Haddad conta que ainda não teve tempo de estrutura um plano de negócios. Não seria de outra maneira: Haddad, que já cursou Rádio e TV, está entrando em provas do seu último semestre no custo de gastronomia.

Para quem se interessou, o bolovo de Haddad tem quatro variações

Tradicional

Gema do ovo mole, coberta com carne bovina temperada, empanada e frita.

Paulista

Philadelphia e pimenta rosa como recheio do ovo, calabresa defumada moída, empanada e frita.

Árabe

Ovo recheado com pesto de hortelã, coberto com kibe frito (não é empanado).

Asiático

Ovo cozido com gema misturada a pimenta chinesa Tobandjan, com cogumelos e empanado e frito.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLOVO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.