Reuters
Reuters

Número de jovens empreendedores é o mais baixo em 24 anos nos EUA

Levantamento realizado com base em dados do Federal Reserve é o menor desde o início da série histórica, iniciada em 1989

Estadão PME,

07 de janeiro de 2015 | 07h19

O número de empreendedores com até 30 anos de idade está em queda livre nos Estados Unidos. Segundo um levantamento realizado pelo Wall Street Journal, com base em número divulgados pelo Federal Reserve, o banco central dos EUA, o número de empresários jovens no país é o mais baixo em 24 anos, desde que a instituição começou a coletar dados sobre o assunto.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Em 1989, no primeiro ano do estudo, 10,6% dos chefes de família com até 30 anos tinham alguma partição em empresas privadas. Em 2010, o número caiu para 6,1%. E em 2013, este contingente alcançou o fundo do poço, com 3,6%.

O que estaria por trás dessa quase extinção de empreendedorismo jovem norte-americano, pondera o jornal, é o reflexo dos desafios econômicos nos últimos anos e a pouca tolerância ao risco entre os jovens.

Esse resultado, entretanto, contrapõe radicalmente ao estereótipo rotineiramente vendido do jovem norte-americano, de perfil arrojado e investidor. Sobretudo na era da consolidação e exportação em nível global da cultura da startup  difundida a partir do Vale do Silício, na Califórnia.

Uma das teorias apontadas pela reportagem para explicar o baixo engajamento empreendedor é de que os jovens passaram a enfrentar mais desafios para levantar recursos após a recessão.

O declínio também reflete, ainda segundo o jornal, "uma geração que batalha para encontrar espaço na força de trabalho. Trabalhadores mais jovens têm tido dificuldades para adquirir as habilidades e as experiência que podem ser úteis para começar um negócio. Alguns duvidam que sejam capazes de obter sucesso".

 

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoEUAPME

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.