Reprodução
Reprodução

Nova rede social paga para usuário que faz postagens, recebe comentários e tem seguidores

Proposta de novo modelo de negócios tem o objetivo de fazer frente aos gigantes Facebook e Twitter

ESTADÃO PME,

06 de agosto de 2014 | 16h59

Não é novidade que as redes sociais ocupam uma parte significativa do tempo da maioria das pessoas. Mas o que aconteceria se esses mesmos usuários fossem pagos pelo que postam? É exatamente essa a proposta de uma nova rede social, que pretende com esse modelo de negócios amealhar o maior número de usuários e, para usar uma palavra da moda, tornar-se relevante.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

De acordo com o site Springwise, responsável por coletar tendências e novos negócios ao redor do mundo, a rede social funciona como todas as concorrentes, mas  com a diferença do pagamento. Recebe mais dinheiro o usuário que faz mais postagens - embora elas estejam limitadas a dez por dia -, recebe mais estrelas e comentários e aqueles que tem maior número de seguidores. Dada a base de usuários, ainda pequena, pode demorar um pouco para alguém fazer um bom dinheiro com a rede social.

O pagamento é feito por meio de uma conta no PayPal toda vez que o usuário atingir US$ 50 - algo em torno de R$ 110 atualmente. No site da nova rede social, que se chama bubblews, há também uma descrição do que os usuários não podem fazer. Um dos itens é a proibição da pessoa usar algum tipo de ferramenta ou mecanismo para aumentar artificialmente suas estatísticas. 

Tudo o que sabemos sobre:
FACEBOOKTWITTER

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.