Reprodução
Reprodução

Norte-americanos investem para oferecer bate-papo virtual com familiares e amigos falecidos

Projeto que nasceu no MIT usa tecnologia para que familiares e amigos possam bater um papo com quem já morreu

ESTADÃO PME,

19 de fevereiro de 2014 | 13h25

Imagine que você queira 'conversar' com familiares e amigos depois de morrer. Isso é possível, de maneira virtual, segundo a empresa Eterni.me. O negócio promete captar, por meio de inteligência artificial, informações sobre um indivíduo e depois gerar uma espécie de avatar dele, que simule sua personalidade e possa interagir com outras pessoas vivas, mesmo depois de sua morte.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A empresa explica que funciona como "um bate-papo Skype do passado". O projeto nasceu no programa de desenvolvimento de empreendedorismo do MIT (Massachusetts Institute of Technology).

Segundo o site Springwise, embora ainda esteja em seus estágios iniciais, os usuários são capazes de escrever perguntas para um avatar de seu parente morto, que irá responder com informações obtidas a partir de seu passado.

O CEO da Eterni.me, Marius Ursache, assegurou recentemente para a revista Fast Company, que eles estão conscientes de que não estão criando um clone digital ou nada que possa ser considerado assustador. O objetivo essencial do empreendimento é diminuir o impacto da morte e garantir que as pessoas sejam lembradas por seus parentes e amigos queridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.