Divulgação
Divulgação

Neta de caminhoneiro, artista investe em peças feitas de lona de caminhão

Maria Buzina vende bolsas e acessórios para todo o Brasil e exterior

GISELE TAMAMAR, ESTADÃO PME,

11 de dezembro de 2012 | 14h18

Quando era pequena, a artista plástica Gabi Gonçalves conviveu com seu avô José Manoel, que era caminhoneiro. Passou a infância brincando na oficina com parafusos e porcas. Mas foi na época da faculdade de artes que ela descobriu um novo negócio: fazer peças com lona de caminhão. "Naturalmente eu soube valorizar a história da minha família", conta a dona da marca Maria Buzina, que fatura cerca de R$ 100 mil por ano e exporta peças para Alemanha, Portugal, Escócia, Estados Unidos, Japão e França.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Gabi, de 31 anos, sempre fez artesanato para vender. Quando cursava a faculdade, em Juiz de Fora (MG), descobriu uma loja de peças de couro e resolveu comprar para fazer uma bolsa. "Usei equipamentos improvisados, que meu pai herdou do meu avô. Detonei a mesa da minha mãe e consegui fazer a bolsa", lembra.

As peças eram vendidas para amigas e nesse meio tempo, na loja de couro, conheceu um loneiro, que remendava lonas para os caminhoneiros, e resolveu produzir algumas peças com o material. "A lona de caminhão conta a história do meu avô, dos caminhoneiros. A Maria Buzina é uma forma de contar as histórias deles e trazer um pouco de valor para essa profissão", afirma Gabi.

Em 2004, Gabi participou da Feira da Providência e da Babilônia Feira Hype, no Rio de Janeiro. Para participar da Babilônia, a artista precisava de uma marca. A inspiração veio quando ela assistia ao programa Buzina MTV. "Quando ouvi a buzina, o som me remeteu ao meu avô. Os caminhoneiros quando voltam de viagem buzinam e a família sai de casa para recepcioná-los. O som me remeteu a uma coisa boa, feliz. E Maria veio para complementar o nome", explica.

As bolsas da Maria Buzina são feitas artesanalmente por Gabi e pela sua irmã e vendidas no site da marca. O lançamento de uma segunda linha, mais popular, está nos planos da empresária.

 

:: Veja a galeria de fotos com alguns produtos da marca :: 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.