Bruna Luiza Bellico Neves
Bruna Luiza Bellico Neves

Necessidade cria negócio de sucesso

Problemas para alugar uma casa ajudaram empresário a criar imobiliária virtual

O Estado de S.Paulo

20 de dezembro de 2018 | 06h00

A dificuldade de alugar um imóvel quando ingressou na faculdade de Engenharia da Unicamp, em Campinas, no interior de São Paulo, não saiu da cabeça do empresário Vinícius Freitas,. Ele chegou ao local sem conhecer ninguém e não encontrava um bom lugar para morar.

“Por conta do momento de transição, tive que alugar o primeiro imóvel que encontrei”, revela. Em 2017, ele abriu mão de um emprego no mercado financeiro, em uma empresa estrangeira, para criar a plataforma LiveHere, voltada para o aluguel de imóveis, com foco no público universitário de Campinas. “Sempre gostei de inovação, algo que eu não ia encontrar na vida corporativa financeira”, enfatiza.

O serviço surgiu após uma longa pesquisa feita com universitários. A ideia de Freitas era entender melhor as necessidades dos estudantes na hora da mudança de casa, para tornar o serviço mais completo.

O diferencial de sua empresa é a realização do processo de locação de forma totalmente digital. “O interessado consegue ter acesso ao imóvel sem precisar ir até ele, porque oferecemos fotos dos espaços, além do fato de que a documentação pode ser enviada por e-mail. A resposta sai no mesmo dia. Já tivemos casos de locatários que mudaram horas depois para o novo imóvel”, explica.

O locador paga à LiveHere a primeira mensalidade da locação e uma taxa administrativa. Com isso, Vinícius criou uma espécie de fundo garantidor que cobre os custos em caso de inadimplência.

“Nosso sistema de análise é bastante rigoroso, para dar segurança ao locador sobre o histórico de pagamento do locatário. Até o momento, não tivemos casos de falta de pagamento”, destaca.

Investimento. Se for necessário, a LiveHere oferece serviço jurídico para dar todo o apoio que for preciso aos locadores. Em menos de dois anos de atividade, a startup já recebeu dois aportes de investidores, graças ao sucesso de sua operação.

“Nós apresentamos os números, propostas de expansão e tudo é analisado com seriedade. O fato de conseguirmos aumentar nossa base de imóveis gera credibilidade com os investidores”, ressalta Vinícius.

Hoje, a LiveHere tem mais de três mil imóveis cadastrados, localizados em Campinas, e deve fechar o ano com um faturamento de R$ 500 mil. A intenção, de acordo com Freitas, é ampliar o serviço para novas cidades do interior paulista em 2019. As próximas devem ser São Carlos e Ribeirão Preto.

Mais conteúdo sobre:
startup

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.