Reprodução
Reprodução

Movimento que pede ao chefe para liberar bermuda no trabalho ganha força na internet

No site já há espaço até para publicidade, mas será que a ideia pode se transformar em pequena empresa?

DANIEL FERNANDES, ESTADÃO PME,

05 de fevereiro de 2014 | 08h09

 A força da internet. A brincadeira começou assim: três jovens criaram um site muito simples para que os homens pudessem enviar o e-mail do chefe para que o site, de maneira anônima, enviasse a ele um mensagem pedindo a liberação da bermuda no ambiente de trabalho. Nada mais justo, afinal, o verão tem batido todos os recordes de calor e fica difícil acordar logo cedo e colocar um terno e gravata.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Começou assim. Mas está se transformando em uma pequena empresa. De brincadeira, o site ganhou espaço para publicidade, página institucional no Facebook com 14,5 mil seguidores e até perfil no Instagram.

O movimento #BermudaSim foi ideia de três jovens cariocas: Ricardo Ruliere, Vitor Damasceno e Guilherme Anchieta. Com bom humor, eles criaram até regras para o uso das calças curtas no ambiente do trabalho. Confira abaixo.

Agora, resta saber qual é (e se há mesmo) a intenção de transformar a ideia em empreendimento. O principal eles já conseguiram: conquistaram a atenção dos internautas/consumidores.

Tudo o que sabemos sobre:
bermudasim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.