Movimento que organiza baladas durante o almoço serve de inspiração para empresários

Movimento que organiza baladas durante o almoço serve de inspiração para empresários

Empreendedor busca ser inovador, criativo e acertar em cheio o consumidor. Esse movimento surgido na Suécia conseguiu

DANIEL FERNANDES, ESTADÃO PME,

13 de dezembro de 2013 | 12h32

 Não se trata de um negócio formado nas bases da economia clássica - uma organização que vende algo para alguém com fins lucrativos. Mesmo assim, a inovação aplicada pela organização das festas da hora do almoço pode servir de inspiração para pequenos empreendedores ao redor do mundo. Afinal, os empreendedores não buscam oferecer algo que ninguém oferece e que agrade em cheio ao consumidor?

Este parece ser o caso do movimento Lunch Beat. Para quem não conhece, trata-se de algo muito simples: a organização de festas, com duração de 60 minutos, no horário do almoço. Há comida e sempre se deve servir água para os participantes. É obrigatório dançar e não se pode falar de trabalho. E o principal: qualquer um pode organizar o evento.

O sucesso do movimento fez quem seus idealizadores colocassem na internet um Startup Agreement, que estabelece regras para a realização - e para evitar a exploração da festa para fins comerciais. E aqui, a única indicação de que a proposta pode evoluir, quem sabe, para um pequeno empreendimento. De acordo com o site, para organizar uma festa para fins 'semi-comerciais', como em conferências e feiras, é preciso pagar uma quantia simbólica.

O Lunch Beat está presente em diversos países - infelizmente, não há nenhuma festa marcada para o Brasil.

::: LEIA TAMBÉM :::

Um aplicativo para você provar aos seus filhos que o Papai Noel de fato existe

Software ajuda polícia a monitorar atuação das quadrilhas em redes sociais

Dispositivo permite ao consumidor pedir pelo drive thru e pagar como pedágio

Venda de maconha para fins recreativos cria fila de empreendedores

Perdeu alguma coisa? Dispositivo coloca seus amigos para procurar o objeto

Empresa cria aparelho que permite a pessoa com deficiência grave voltar a andar

Tudo o que sabemos sobre:
festainovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.