Sérgio Neves/AE
Sérgio Neves/AE

Movimento dos consumidores nas lojas recua em janeiro, aponta levantamento da Serasa Experian

Comércio de veículos e de tecidos sofreram as maiores quedas neste início de ano

ESTADÃO PME,

02 de fevereiro de 2012 | 08h39

 O movimento dos consumidores nas lojas de todo o País recuou 1,6% em janeiro, isso já descontada a influência sazonal - janeiro é normalmente um mês fraco para o comércio. A constatação é de relatório divulgado hoje pela empresa de análise de crédito Serasa Experian.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A notícia esfria um pouco o otimismo dos empreendedores com a informação, divulgada ontem pela Fecomércio-SP, de que as famílias paulistanas começaram o ano-novo menos endividadas e teoricamente mais dispostas a consumir.

>> Leia matéria sobre a queda da inadimplência das famílias

Dessa forma, os pequenos e médios empresários devem ficar atentos aos estoques. Mais: devem estar preparados para a retração das vendas neste início do ano e, dessa forma, a um lucro inferior nos primeiros meses de 2012. Para ajudar o empreendedor, o Estadão PME publica abaixo uma relação dos setores do comércio onde esta retração foi maior.

Supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas: queda de 0,3%

Lojas de móveis, eletroeletrônicos e informática: estável (0%)

Lojas de veículos, motos e peças: queda de 2,9%

Comércio de tecidos, vestuário, calçado e acessórios: queda de 1,7%

Segundo so economistas ouvidos pela Serasa Experian, a entrada em vigor do IPI mais alto para o setor de veículos afugentou os consumidores das lojas em janeiro. Além disso, informa o relatório, as fortes chuvas do verão também atrapalhou o fluxo de consumidores no comércio de tecido, vestuário, calçados e acessórios.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Cartão de crédito supera a função de débito ::

:: Liquidação pode garantir bom começo de ano ::

:: Vendas nos shoppings crescem no Natal ::

Tudo o que sabemos sobre:
Serasacomérciomovimentoconsumidores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.