ROBSON FERNANDJES/ESTADÃO
ROBSON FERNANDJES/ESTADÃO

Morre Salim Maroun, empresário que trouxe a rede Outback para o Brasil

Empresário tinha 63 anos e lutava contra o câncer; ele será enterrado no Líbano, em sua cidade natal

Renato Jakitas, O Estado de S. Paulo

31 de janeiro de 2017 | 17h51

Morreu na madrugada desta terça-feira, 31, o empresário Salim Maroun, dono do grupo Bloomin's Brands, responsável por trazer e operar no Brasil a rede americana Outback Steakhouse. A marca tem hoje com 83 restaurantes e 11 mil funcionários. 

Nascido no Líbano, ele tinha 63 anos e atualmente lutava contra um câncer. Segundo nota divulgada pela empresa, o corpo de Maroun está sendo velado em São Paulo e será enterrado no Líbano, em sua cidade natal.

O empresário estava no Brasil desde 1988 e ficou conhecido no mercado por sua carreira como operador de lojas do McDonald's, quando decidiu se desfazer das franquias para lançar no País, junto do sócios Peter Rodenbeck, a rede Outback em 1996.

Além da representar com exclusividade a marca americana no Brasil, sua empresa também operava as Abbraccio, de comida italiana, a Mexcla, de alimentos naturais e orgânicos, e Fleming's, especializada em carnes e vinhos.

Em sua última entrevista ao Estadão PME, Salim Maroun se dizia preocupado com os casos, na ocasião, recentemente divulgados pelo início da Operação Lava Jato. “A gente está apavorado pelo tamanho da encrenca ética que temos”, afirmou Maroun. “A gente faz o dever de casa todo santo dia, sempre dentro da ética. No segundo dia, pegamos o jornal e vemos que o outro lado não está fazendo a parte dele”, completou o empreendedor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.