AP Photo/Gene J. Puskar
AP Photo/Gene J. Puskar

Franqueado criador do Big Mac morre aos 98 anos nos EUA

Jim Delligatti criou o Big Mac na sua loja na Pensilvânia e comia um sanduíche por semana; ele morreu aos 98 anos

Associated Press

30 de novembro de 2016 | 18h27

PITTSBURGH - Você provavelmente não sabe o nome dele, mas certamente já comeu sua criação. Michael James (ou Jim) Delligatti, franqueado da McDonald's que criou o sanduíche Big Mac - dois hambúrgueres, queijo, alface, cebola e molho especial -, morreu nesta quarta-feira, 30, nos Estados Unidos. 

A criação de Delligati aconteceu 50 anos atrás e se tornou o mais famoso sanduíche da principal rede de fast food do mundo. O empreendedor, que tinha 98 anos, comia pelo menos um Big Mac por semana durante décadas, de acordo com seu filho.

A franquia de Delligati era em Uniontown, perto Pittsburgh, na Pensilvâlnia. Quando ele inventou o sanduíche, em 1967, ele percebeu que os consumidores queriam um sanduíche maior. Na época, a McDonald's só vendia milk shake, batata e hambúrgueres simples. A procura pelo Big Mac explodiu e se espalhou primeiro pelo Estado, até alcançar os Estados Unidos inteiro em 1968.

"Sempre perguntavam o motivo do nome 'Big Mac'. E ele dizia que era porque Big Mc soava engraçado demais", disse o filho de Delligatti.

Em 2006, ele disse à Associated Press que a McDonald's resistiu à ideia no início. Depois, entretanto, a rede vendeu bilhões do sanduíche, em mais de 100 países.

Delligatti era dono da empresa M&J,  negócio de sua família que admnistrava franquias da McDonald's por mais de 60 anos. Ele abriu seu primeiro restaurante no subúrbio de Pittsburgh em 1957. Em 1979, he ele foi cofundador da Casa Ronald McDonald na cidade e de outras iniciativas de caridade da rede. Delligatti também ajudou a introduzir o serviço de café da manhã da empresa. Ele deixa esposa, dois filhos, cinco netos e oito bisnetos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.