Divulgação
Divulgação

Ministério do Trabalho abre edital para projetos de economia solidária

Objetivo do programa é estimular inclusão social e econômica; prazo de apresentação das propostas vai até o dia 29 de junho

Teo Cury, Especial para O Estado

30 de maio de 2017 | 19h04

O Ministério do Trabalho abriu nesta terça-feira, 30, um edital para receber propostas de empreendimentos econômicos e sociais com o objetivo de fomentar a economia solidária no País. O prazo para inscrição de projetos vai até o dia 6 de junho e o resultado será publicado no dia 31 de julho.

No total, serão investidos R$ 25 milhões durante três anos. Para este ano, a pasta destinou R$ 7,5 milhões, 30% do orçamento total. Os empreendedores podem receber uma ajuda de custo entre R$ 600 mil e R$ 4 milhões. As propostas serão analisadas por uma comissão técnica formada por especialistas do Ministério do Trabalho.

Em nota, o subsecretário de Economia Solidária, Natalino Oldakoski, informou que o lançamento do edital busca estimular a inclusão social e econômica de pessoas em situação de vulnerabilidade social, quilombolas, comunidades indígenas, povos tradicionais entre outros dos meios rural e urbano.

"Toda essa ação representa o reconhecimento de políticas positivas para o avanço do País e o esforço do Ministério do Trabalho em contribuir para a geração de renda e de trabalho digno àqueles menos favorecidos e assim promover justiça  social nestes segmentos econômicos", afirmou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

Em 2012, em sua última convocação pública, o Ministério do Trabalho beneficiou 1.850 empreendimentos em 150 redes de cooperação solidária. De acordo com Oldakoski, o projeto oferece aos participantes autonomia e auto-suficiência. Ainda não há uma estimativa da quantidade de beneficiados para este ano até o momento, de acordo com o Ministério.

Serviço:

Prazo final de inscrição: 6 de junho

Prazo de apresentação das propostas: 29 de junho

Publicação do resultado: 31 de julho

Informações: (61) 2031-6882 

Edital: https://goo.gl/Ceavvy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.