Mônica Bento/AE
Mônica Bento/AE

Microfranquias faturam R$ 3,9 bilhões em 2011

Setor cresceu 15% em relação a 2010 e a expectativa para 2012 é de que o crescimento chegue a 20%

Estadão PME,

23 de janeiro de 2012 | 11h44

 O setor de microfranquias, opção para quem quer entrar no mercado com o respaldo de uma marca, mas não possui muito dinheiro para investir, está se firmando como um negócio promissor e de crescimento acelerado. De acordo com estimativa da Associação Brasileira de Franchising (ABF), em 2011 elas cresceram 15% sobre o faturamento de R$ 3,4 bilhões registrado em 2010. Com isso, em 2011, o faturamento das 260 redes existentes no país deve ter ultrapassado os R$ 3,9 bilhões. Neste ano, a previsão é de um de 20%.

Segundo a ABF,  a expansão do setor se deve ao aumento expressivo da classe C e do aquecimento da economia doméstica. “Existem muitas possibilidades de crescimento no segmento de microfranquias, já que muitas redes são recentes”, afirma o diretor-executivo da ABF, Ricardo Camargo.

Setor

Por se tratar de um formato de franquia mais compacto, onde o empreendedor tem a mobilidade de, muitas vezes, trabalhar em casa, a procura por esse tipo de negócio aumentou.  Atualmente, elas  já somam mais de 12 mil unidades no País. A expansão levou a Associação Brasileira de Franquias (ABF) a criar até um Comitê de Microfranquias para monitorar o segmento. “Além do baixo valor de investimento (até R$ 50 mil), essa modalidade permite que profissionais liberais tripliquem seus ganhos”, afirma o diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo.

Antes de apostar todas as fichas em um negócio, entretanto, o candidato a empreendedor precisa avaliar bem o produto que venderá, as perspectivas de crescimento, o espaço para possíveis novas lojas, a credibilidade da rede e o apoio oferecido para os franqueados já em operação.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Parceria

Para apoiar os empreendedores que investem nesse segmento, o Sebrae vai firmar convênio com a ABF. Com a parceria, eles pretende mapear o setor, identificar boas práticas e criar manuais de orientação e capacitação para os franqueados e para micro e pequenas empresas.

As microfranquias representam 5% do faturamento total do setor de franquias e dos postos de trabalho gerados. Elas empregam mais de 36 mil pessoas em todo o Brasil. As microfranquias exigem investimento inicial de até R$ 50 mil e garantem faturamento mensal em torno de R$ 30 mil a seus franqueadores.

:::LEIA TAMBÉM:::

::Cinco franquias para você investir no ano novo gastando até R$ 120 mil ::

:: Saiba quanto custa abrir uma franquia famosa no setor de alimentação ::

:: Vinte opções de franquias que custam menos que um carro popular ::

:: Dez opções de franquias com faturamento a partir de R$ 30 mil ::

:: Franqueadoras endurecem os critérios para seleção de franqueados ::

Tudo o que sabemos sobre:
Franquiasmicrofranquiasinvestimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.