Ueslei Marcelino/ Reuters
Ueslei Marcelino/ Reuters

Microcrédito terá R$ 3 bilhões, afirma Dilma em programa de rádio

Presidente destacou que as linhas de crédito oferecidas pelo Crescer têm taxa de juros de apenas 8% ao ano

Agência Estado,

29 de agosto de 2011 | 13h00

A presidente Dilma Rousseff aproveitou hoje (29) seu programa semanal de rádio, o "Café com a Presidenta", para reforçar a importância do Crescer - Programa Nacional de Microcrédito Produtivo Orientado, lançado na semana passada como parte do plano Brasil Sem Miséria. O Crescer permite aos beneficiados pelo Brasil Sem Miséria ampliar pequenos negócios, propiciando a formalização e a geração de trabalho e renda. Participam do programa quatro instituições financeiras públicas: Banco do Brasil, Caixa, Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco da Amazônia (Basa).

"Até 2013, os nossos bancos vão trabalhar para que 3,5 milhões de pessoas tenham oportunidade de obter seu microcrédito", afirmou a presidente. "Serão R$ 3 bilhões, só para começar. Não faltarão recursos para o Microcrédito Produtivo Orientado."

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Saiba como aproveitar as mudanças no microcrédito ::

:: Programa de Microcrédito terá juros mais baixo ::

:: Governo formata nova linha de microcrédito ::

:: Pequenas empresas terão mais estímulos ::

Dilma destacou que as linhas de crédito oferecidas pelo Crescer têm taxa de juros de apenas 8% ao ano, o limite de empréstimo por pessoa é de R$ 15 mil e microempresários também podem pedir o financiamento.

"Além dos juros, baixamos também a tarifa de abertura de crédito de 3% para 1% do valor emprestado", afirmou. "Essas condições valem para todas as pessoas, como trabalhadores, empreendedores individuais e microempresários que têm faturamento de até R$ 120 mil por ano."

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

Tudo o que sabemos sobre:
CréditoEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.