Marcos Santos/USP Imagens
Marcos Santos/USP Imagens

Micro e pequenas empresas voltam a demitir em outubro

No período, os pequenos negócios encerraram 15,4 mil vagas; nos meses de agosto e setembro foram criadas 12,7 mil

O Estado de S. Paulo

29 de novembro de 2016 | 16h12

O fôlego na geração de empregos nas micro e pequenas empresas brasileiras durou pouco. Após dois meses de saldo positivo de novos postos de trabalho, as MPEs voltaram a demitir mais do que contratar em outubro. No período, os pequenos negócios encerraram 15,4 mil vagas. Nos meses de agosto e setembro foram criadas 12,7 mil. 

Conforme aponta o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), no acumulado do ano, os pequenos negócios encerraram 46,5 mil vagas. Apesar de negativo, o índice ainda é 15 vezes inferior que ao das empresas de maior porte, que acumulam um saldo negativo de 720,9 mil postos.

O setor de serviços é o único que ainda tem gerado empregos no universo das MPEs, com um saldo positivo de 1,7 mil. Nos dez primeiros meses de 2016, as empresas desse setor criaram 113,9 mil novas vagas de emprego. Serviços e Agropecuária são os dois únicos setores que apresentam um saldo positivo no ano.

Tudo o que sabemos sobre:
Agropecuária

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.