Divulgação
Divulgação

Micro e pequenas empresas respondem por 70% das contratações com carteira assinada em abril

Levantamento levou em conta os empregos com carteira assinada monitorados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE)

Estadão PME,

24 de maio de 2012 | 13h27

O índice de criação de emprego com carteira assinada no Brasil deve às micro e pequenas empresas seu desempenho positivo no mês de abril. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), as MPEs geraram, no período, aproximadamente 70,2% dos novos postos de trabalho no país.

De acordo com os números do Caged, em abril de 2012 houve geração de 216.974 vagas formais de emprego. O valor equivale a uma expansão de 0,57% na quantidade de assalariados, em relação ao mês de março. No acumulado dos últimos 12 meses, criaram-se 1,73 milhões de postos de trabalho, com um crescimento de 4,64% do contingente.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

“As micro e pequenas empresas têm mantido a média de gerar 7 a cada 10 empregos formais no Brasil, o que é uma demonstração da força desse segmento na economia brasileira”, afirma o  presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

Do total de vagas no período, 54,4% foram fruto de contratações nos empreendimentos com até quatro trabalhadores. Em seguido lugar, destacaram-se as que empregam entre 20 e 99 pessoas, responsáveis por 8,9% dos postos de trabalho. Os negócios que possuem entre cinco e 19 trabalhadores, por sua vez,  criaram 6,9% postos.

Para efeito dessa análise, foram consideradas como micro e pequenas empresas os empreendimentos com até 99 empregados, independente do setor de atuação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.