Micro e pequenas empresas paulistas deixam de faturar R$ 5,8 bilhões em fevereiro

Micro e pequenas empresas paulistas deixam de faturar R$ 5,8 bilhões em fevereiro

Queda no faturamento real, quando já é descontada a inflação, foi de 11,4% e representa o 14º recuo consecutivo constatado pela pesquisa Indicadores Sebrae-SP

Estadão PME,

12 de abril de 2016 | 18h00

Em fevereiro, os micro e pequenos empresários paulistas viram escoar R$ 5,8 bilhões da receita mensal, 27% a menos do que o mesmo período do ano passado. A queda no faturamento real -- já descontada a inflação -- foi de 11,4% e representa o 14º recuo consecutivo constatado pela pesquisa Indicadores Sebrae-SP, que atribui a queda ao desempenho ruim da economia brasileira.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A receita total das MPEs do Estado de São Paulo foi de R$ 44,6 bilhões em fevereiro, ou R$ 5,8 bilhões a menos do que no ano anterior. Com isso, a folha de salários paga pelas MPEs teve redução real de 1,2%, o que indica que além de faturar menos, esses empresários demitiram funcionários e colaboradores.

Quando analisado por setores, o levantamento aponta quedas de 13,7% na indústria, de 12,7% nos serviços e de 10% no comércio. Por regiões, o município de São Paulo registrou o pior desempenho, com baixa de 14,3% no faturamento em relação ao mesmo período de 2015. As MPEs do interior tiveram diminuição de 12,8%. Na Região Metropolitana de São Paulo e no Grande ABC, as quedas foram de 10,1% e 9,6%, respectivamente.

Os Microempreendedores Individuais (MEIs) foram ainda mais afetados e registraram um faturamento 27% inferior a fevereiro de 2015. Os MEIs do comércio viram a receita despencar em 31,3%, a indústria amargou uma retração de 28,2% no faturamento e o setor de serviços recuou em 22%.

Os MEIs do Estado chegaram ao fim de fevereiro com receita de R$ 2,3 bilhões, o que significa R$ 832,7 milhões menos do que de um ano antes e R$ 156,2 milhões abaixo do resultado de janeiro deste ano.

Pesquisa. O Indicadores Sebrae-SP acontece todos os meses a partir de uma conversa com 1,7 mil proprietários de MPEs e mil MEIs do Estado de São Paulo durante o mês de referência.

Tudo o que sabemos sobre:
Sebrae-SPFaturamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.