Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Micro e pequenas empresas esperam aumentar o faturamento, mostra pesquisa do Sebrae

Empresários do comércio são os mais otimistas, seguidos dos empresários da indústria, construção e serviços

ESTADÃO PME,

17 de outubro de 2012 | 12h56

Os micro e pequenos empresários brasileiros estão confiantes com seus negócios: 70% deles esperam ampliar o faturamento nos próximos meses. É o que mostra a pesquisa divulgada nesta quarta-feira, dia 17, pelo Sebrae em parceria com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Na divisão por setores, os empresários do comércio são os mais otimistas: 74% esperam aumentar o faturamento. Aparecem em seguida na lista dos mais confiantes: indústria (68%), construção (65%) e serviços (64%). No caso dos microempreendedores individuais (MEI), o otimismo é ainda maior e atinge 78% dos entrevistados.

Os dados ajudam a compor o Índice de Confiança das Micro e Pequenas Empresas (Icmpe), que em setembro foi de 122 e mostra otimismo dos empresários em relação ao faturamento e novas contratações. A escala varia de 0 a 200, sendo que acima de 100 o resultado é considerado positivo, com tendência de expansão das atividades. O indicador de setembro é 6% maior em comparação com o mês de março, quando o Sebrae começou o levantamento da série histórica.

“Com a aproximação do fim do ano, é natural que as empresas estejam mais otimistas, mas entre os pequenos negócios a confiança é maior porque seu foco é o mercado interno. O índice mostra que, apesar da crise internacional, os pequenos negócios têm sido pouco afetados e estão confiantes”, afirma, em nota, o presidente do Sebrae, Luiz Barretto.

O levantamento também verificou o faturamento registrado pelas empresas em agosto. O cenário foi de alta para 28% das MPEs, estabilidade para 46% e redução para 26% - o menor porcentual em seis meses. No caso das contratações, 84% das empresas mantiveram o quadro de funcionários e 8% realizaram contratações. A pesquisa foi feita com 5,6 mil empreendedores de todo o Brasil. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.