Reprodução
Reprodução

Mesa inteligente identifica quando usuário está sentado há muito tempo

Dispositivo registra o padrão de sedentarismo e incentiva movimentos

Estadão PME,

30 de janeiro de 2015 | 07h13

O prognóstico para quem trabalha em escritórios é sombrio: estudos mostram que ser sedentário no trabalho é prejudicial à saúde, o que inclui aqueles que ficam sentados por muito tempo. Experts sugerem que o movimento é a chave para uma vida saudável, mas pode ser difícil se mexer durante a jornada de trabalho. É comum se perder em um projeto, por exemplo, e de repente percebe que está sentado há horas.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

A Stir Kinetic Desk promete resolver esta questão com um gesto singelo: o usuário informa a porção do dia que deseja ficar de pé e sentado e ela o conduz a levantar. Um sensor touchscreen para iPhone é acoplado no canto da mesa, por onde é possível checar o tempo que já permaneceu sentado ao longo do dia ou do mês, além de avaliar preferências de períodos para ficar sentado ou em pé. Essas informações impulsionam a mesa a se mover.

Se você não se movimenta há um tempo, a mesa vai, como uma mãe exasperada, suspirar. Ela se move gentilmente para cima e para baixo em apenas uma polegada, obrigando o usuário a sair da posição em que está. Você pode também tocar o touchscreen para ajustar a mesa para se manter mais alta, ou ignorar o aviso e seguir sentado por outro longo espaço de tempo.

Com o tempo, a mesa registra esse padrão e alerta o usuário a levantar nos momentos em que ele mais desejaria estar de pé, mas pode ter esquecido. "Eu descobri que nunca mudava de posição", revela o responsável pela ideia, JP Labrosse, ao portal FastCompany. Ele desejava criar um produto que realmente encorajasse as pessoas a se mover, e não apenas desse a opção.

A Stir Kinetic Desk entra no mercado com um valor sugerido de US$ 2.990 e é recomendada não apenas para o trabalhador informal, mas sim que o conceito se espalhe pelo mercado.

Tudo o que sabemos sobre:
FastCompanyiPhonesedentarismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.