Mercado prevê alta da taxa de juros

No final de 2011, mercado projeta que a Selic estará em 12,75%

FÁBIO GRANER, AGÊNCIA ESTADO,

18 de julho de 2011 | 10h03

Na semana em que o Comitê de Política Monetária (Copom) se reúne para decidir na quarta-feira, 20, o juro básico do País, o mercado financeiro manteve as projeções para a Selic e inflação, de acordo com a pesquisa Focus divulgada pelo Banco Central.

O mercado projeta em 12,75% o juro ao final de 2011 e continua esperando uma elevação de 0,25 ponto porcentual na reunião do Copom desta semana. Para o fim de 2012, o mercado elevou de 12,50% para 12,63% a previsão para a Selic, segundo a pesquisa Focus divulgada há pouco pelo Banco Central.

Em relação à taxa média da Selic, o mercado segue trabalhando com 12,25% em 2011, mas elevou de 12,69% para 12,75% a expectativa para a média da taxa no ano que vem.

Para 2011, a previsão para o índice oficial de inflação, o IPCA, segue em 6,31% e, para 2012, em 5,20%. A única mudança para as projeções do IPCA ocorreu para os próximos 12 meses suavizado, que passou de 5,29% para 5,37%.

Para o mês de julho, o mercado segue trabalhando com alta de 0,20% e, para agosto, segue em 0,29%. Entre as cinco instituições que mais acertam projeções de médio prazo, o chamado Top 5, as estimativas para o IPCA 2011 e 2012 seguem em, respectivamente, 6,19% e 5,30%.

As projeções do mercado para o IPC-Fipe em 2011 e em 2012 seguem em 5,57% e em 4,80%, nesta ordem.

IGPs

O mercado financeiro reduziu de 5,76% para 5,72% a projeção de inflação medida pelo IGP-DI em 2011 e manteve em 5% a estimativa para este indicador no ano que vem.  Para o IGP-M, a projeção central do mercado caiu de 5,94% para 5,81% em 2011, mas para 2012 subiu de 5,00% para 5,01%.

As previsões de alta nos preços administrados foram mantidas em 5,20% para 2011 e 4,50% para 2012.

PIB e produção

O mercado financeiro reduziu de 4,10% para 4% a projeção de crescimento do PIB brasileiro em 2012 e manteve em 3,94% a previsão de alta em 2011. Para a produção industrial, a pesquisa Focus mostra uma redução de 3,28% para 3,25% na expectativa de crescimento este ano e uma elevação de 4,38% para 4,40% na projeção para 2012.

Câmbio

O mercado financeiro manteve em R$ 1,60 a projeção para a taxa de câmbio no fim deste ano e também para a taxa média de 2011. Para 2012, o mercado espera o dólar cotado a R$ 1,69 no fim do ano, frente aos R$ 1,68 do levantamento anterior da pesquisa Focus. A previsão para a taxa média de câmbio para 2012 foi mantida em R$ 1,65. A estimativa do mercado para a relação dívida/PIB em 2011 subiu de 39,26% para 39,28%, enquanto para 2012 foi mantida em 38%.

Conta corrente

O mercado financeiro reduziu de US$ 60 bilhões para US$ 59,45 bilhões a projeção de déficit na conta corrente do balanço de pagamentos em 2011, ao mesmo tempo que elevou de US$ 20,06 bilhões para US$ 21 bilhões a estimativa de superávit na balança comercial (que faz parte da conta corrente) neste ano.

Para 2012, a projeção de déficit em conta corrente foi mantida em US$ 70 bilhões, apesar da alta de US$ 10 bilhões para US$ 10,07 bilhões na estimativa de superávit comercial.

Para o Investimento Estrangeiro Direto (IED), o mercado elevou de US$ 52,20 bilhões para US$ 55 bilhões a estimativa de ingressos externos líquidos neste ano e, de US$ 47,50 bilhões para US$ 49,40 bilhões, a previsão para essa conta em 2012.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.