Divulgação
Divulgação

Médias empresas apresentam mais dificuldades no início do ano

Dados indicam alta nos pedidos e nas falências propriamente decretadas em 2012

ESTADÃO PME,

05 de março de 2012 | 08h55

 Dados divulgados na manhã desta segunda-feira, dia 5 de março, indicam que as empresas brasileiras de médio porte enfrentam mais dificuldades neste início de ano. De acordo com informações da Serasa Experian, o número de falências requeridas por médias empresas cresceu 35,29% em fevereiro deste ano em comparação com fevereiro do ano passado - foram 46 pedidos contra 34 no mesmo mês de 2011.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google+ ::

No primeiro bimestre de 2012, em comparação com os dois primeiros meses de 2011, a alta chega a 16,6% - 77 requerimentos contra 66 no ano anterior. A preocupação fica por conta mesmo das falências decretadas. De acordo com os dados, em fevereiro de 2012, um total de 9 empresas tiveram falência decretada - alta de 350% em relação a 2011, quando esse número foi de apenas duas companhias. Dessa forma, no bimestre, 12 empresas já tiveram falência decretada, contra 4 no ano anterior - crescimento de 200%.

A situação é melhor para as micro e pequenas empresas, identifica o mesmo relatório. No caso dessas empresas, houve queda nos pedidos de falências de 15,95% em fevereiro deste ano na comparação com igual período do ano passado - 79 pedidos contra 94. No primeiro bimestre deste ano o número de pedidos foi de 149, também inferior aos 183 requerimentos anotados nos dois primeiros meses de 2011 - queda de 18,57%.

No caso das falências efetivamente registradas, fevereiro de 2012 apresentou queda de 41,66% em relação ao mesmo mês do ano passado - 35 falências contra 60. Na comparação bimestral, a queda é de 32,63% - o número caiu de 95 registros para 64.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.