Reprodução
Reprodução

Máscara promete ajudar usuário a dormir menos e melhor

Produto desenvolvido por startup ajuda pessoa a quantificar ciclos de sono

ESTADÃO PME,

17 de dezembro de 2013 | 06h41

Dormir menos e de forma mais eficiente é a promessa da startup Intelclinic que criou uma máscara de dormir inteligente, o NeuroOn. O produto tem uma tecnologia para monitorar os movimentos dos olhos, ondas cerebrais e tensão muscular enquanto a pessoa dorme e com qual frequência ela acorda durante a noite. O projeto já arrecadou US$ 312 mil de 1.353 apoiadores no site de financiamento coletivo Kickstarter.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O objetivo da startup é permitir que o consumidor mude de sono monofásico para polifásico, ou seja, dividir o sono em partes menores durante o dia. Com base nos dados coletados pela máscara, o dispositivo vai analisar as informações para escolher o melhor padrão de sono para o usuário.

Os dados coletados são enviados via Bluetooth para um smartphone. De acordo com a descrição do projeto no Kickstarter, a pessoa tem duas fases de sono (REM e NREM). Alem de monitorar o sono, o dispositivo acorda o usuário "suavemente", no momento certo.

O CEO da empresa, Kamil Adamczyk, disse ao site da FastCompany, que a máscara funciona por meio de sensores eletrônicos semelhantes aos encontrados em um eletrocardiograma para medir a atividade do músculo do olho e do cérebro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.