Reprodução
Reprodução

Marca inova e permite que cliente sele carta de amor com a cópia exata do seu próprio beijo

Ação quer estreitar relacionamento com clientes e conquistar novos consumidores

ESTADÃO PME,

12 de junho de 2013 | 10h36

 Uma parceria entre uma marca de roupas de luxo britânica chamada Burberry e o Google criou uma campanha de interação para lá de original. Usando a tecnologia dos smartphones, a marca permite ao usuário selar uma carta de amor com o contorno dos seus próprios lábios.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A ação recebeu o nome de Burberry Kisses e funciona da seguinte forma. De acordo com o site da revista Fast Company, o usuário acessa com seu smartphone a página na internet da ação. Ao fazer isso, aparece a opção do usuário beijar a tela do telefone - isso mesmo: beijar a tela!

Ao fazer isso, o programa imediatamente sela uma carta com os contornos reais dos seus lábios. Você tem a opção ainda de 'pintar' os lábios com diferentes cores de batons. Cumprida essa etapa, o usuário tem a opção 'Use esse beijo'. Ao tocar na frase, o aplicativo abre uma cartinha: você escolhe a pessoa para quem deseja mandar o beijo, preenche seu endereço de e-mail e uma mensagem. Ao enviar a carta selada com o beijo, como não seria diferente, você tem a opção de compartilhar a ação nas redes sociais.

Estratégia. Fazer uma ação em datas especiais, como o dia dos namorados, pode ser interessante para a sua empresa, não importa o tamanho ou o mercado em que atua. No caso da marca britânica, custou caro - embora os valores não sejam revelados.

Mas dá para inovar em ações desse tipo gastando pouco. Recentemente, o Estadão PME publicou reportagem sobre uma cafeteria na Austrália que dava um café grátis para os casais que se beijassem. Simples assim.

Vale lembrar que ações desse tipo servem para estreitar os laços com sua rede de clientes, mas para tornar a sua marca conhecida e atingir potenciais consumidores do seu produto. Ou você conhecia a Burberry antes dessa ação?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.