Divulgação
Divulgação

Máquina expressa de pizza chega ao Brasil e custa R$ 130 mil para investidor

Proposta faz sucesso no exterior e cada pizza é vendida por R$ 15

Estadão PME,

06 de fevereiro de 2014 | 06h40

As máquinas italianas de fazer pizza desembarcaram no Brasil. Com sabores adaptados ao paladar brasileiro, a expectativa é instalar pelo menos 100 vending machines este ano. A importadora PVM, de pizza vending machine, foi criada especialmente para trazer a operação da Pizza Pronto para o Brasil.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A primeira máquina ficou instalada no Shopping SP Market por duas semanas e segue para o posto Ipiranga, da Rua Iguatemi, 293. No posto, ela começa a funcionar na quarta-feira, dia 12. De acordo com o diretor da importadora, Enrico Mondio, as negociações para trazer a máquina para o Brasil começaram em 2011. "Todos os insumos, menos a farinha que é importada da Itália, são feitos no Brasil. Tudo foi adaptado ao gosto do brasileiro", explica.

O molho, por exemplo, sofreu adaptações. "O molho na Itália é mais neutro, quase doce. Aqui a gente tentou colocar um molho com um pouco mais de sal e manjericão. Brasileiro gosta que a pizza tenha um sabor mais acentuado", diz Mondio.

As máquinas produzem a pizza na hora. O consumidor pode acompanhar o preparo, que demora cerca de três minutos. A pizza tem 26,5 cm (seis pedaços) e a máquina também fornece talheres e guardanapo para consumo. O custo da pizza é de R$ 8 e o produto é vendido por R$ 15. São oferecidos seis sabores e o cliente escolhe quatro para venda na máquina.

O diretor da importadora afirma que a previsão é instalar mais 15 máquinas próprias até abril para testar diversos pontos da cidade. Para quem quiser investir em uma máquina, a empresa trabalha com o sistema de comodato e licenciamento, além de estudar a possibilidade de abrir franquias.

O investimento atual para licenciar uma máquina é de R$ 130 mil, com contrato de quatro anos. Não são cobradas taxas de royalties e de publicidade, mas é preciso adquirir os ingredientes da PVM.

Segundo a empresa, a capacidade da máquina é produzir até 400 pizzas em 24 horas, já descontado o tempo de reabastecimento. A previsão de retorno do investimento é de 1 ano e 7 meses, levando em consideração a venda média de 30 pizzas por dia.

Até o momento, a empresa tem 50 máquinas pré-reservadas (com contratos) e mais de 2 mil interessados. No site da empresa é possível assistir um vídeo sobre o funcionamento da máquina. Clique aqui para assistir.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.