Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Mais de 3 mil empresários formalizam seus negócios por dia no País

Há no Brasil 20% a mais de negócios formalizados em relação ao fim do ano passado

ESTADÃO PME,

03 de outubro de 2011 | 08h31

Dados divulgados nesta segunda-feira, 3 de outubro, pelo Sebrae indicam que mais de 3 mil empresários, em média, formalizam seus negócios por dia no País. De acordo com a entidade, entre janeiro e setembro deste ano 900 mil negócios se formalizaram e, dessa maneira, há 5,4 milhões de micro e pequenas empresas funcionamento legalmente no Brasil. Ainda compõe esse número o grupo formado por empreendedores individuais optantes pelo regime tributário simplificado, o Simples.

Ainda segundo os dados do Sebrae, em 2010 o País tinha 4,5 milhões de negócios formais. Dessa forma, de acordo com a entidade, é possível afirmar que houve crescimento de 20% em relação aos negócios formais no Brasil. "Não se pode imaginar o desenvolvimento do Brasil sem as micro e pequenas empresas. Por isso é tão importante que esses empresários sejam capacitados para uma gestão eficiente", afirmou à Agência Sebrae de Notícias o presidente da entidade, Luiz Barreto.

As pequenas e microempresas brasileiras devem gerar, juntas, 1,3 milhão de empregos em 2011. A projeção é feita com base nos dados divulgados pelo Ministério do Trabalho, que acompanha a criação de vagas por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Esse volume representa 76% dos 1,7 milhão de novos postos esperados pelo Sebrae para todo o ano.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

O bom momento da economia, que favorece a formalização dos negócios, além do crescimento na abertura de postos de trabalho, ainda não reflete na produção de riquezas. As pequenas e microempresas brasileiras respondem por apenas 20% do PIB brasileiro. Para o Sebrae, entretanto, esse panorama tende a mudar com a tomada de consciência, por parte dos empresários brasileiros, da necessidade de inovar.

"Inovação aumenta a competitividade em empresas de qualquer porte. Não é um tema apenas para grandes corporações. O Sebrae tem disseminado a inovação nos pequenos negócios no sentido amplo, focado em tecnologia, mas também em novos processos de gestão, redução dos custos, design, etc", conclui o presidente do Sebrae.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Cinco motivos para você se tornar um MEI ::

:: Parcelamento de débitos deve beneficiar empresário ::

:: Ter uma boa ideia é mais difícil do que ter dinheiro ::

:: Copa vai movimentar R$ 10 bilhões em negócios ::

:: O que fazer para aproveitar o rendimento recorde dos trabalhadores ::

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.