Ernesto Rodrigues/AE
Ernesto Rodrigues/AE

Luiza Trajano: "Ter uma boa ideia é muito mais difícil do que dinheiro"

Presidente do Magazine Luiza respondeu questões sobre empreendedorismo

Estadão PME,

18 de agosto de 2011 | 00h05

A empresária Luiza Trajano, presidente do Magazine Luiza e vice-presidente do Instituto para o Desenvolvimento do Varejo (IDV),  à convite do Estadão PME, usou de toda sua experiência no universo dos negócios para responder dez perguntas de internautas  sobre questões que fazem parte da rotina de empresários de micro, pequenas e médias empresas.

Com o respaldo de quem está à frente de uma das maiores redes de varejo do País e convidada pela presidente Dilma Rousseff para assumir a Secretária da Micro e Pequena Empresa , Luiza responde de forma prática e realista as dúvidas dos leitores que tiveram sua pergunta selecionada pela equipe do Estadão PME.

Da concepção de um empreendimento às práticas de gestão, a empresária abordou temas que são comuns às pessoas que decidem investir em um negócio próprio. 

Marcos Perez, publicitário que almeja abrir uma empresa de reciclagem, questionou Luiza sobre como adquirir crédito para tornar seu negócio viável sendo que ele esbarra em exigências burocráticas que não facilitam financiamentos para empresas com menos de um ano de existência. De forma direta, a empresária lembrou ao leitor que os caminhos para alcançar o sucesso não costumam ser fáceis: “uma boa ideia é muito mais difícil do que dinheiro”.

Em julho, Luiza Trajano passou por uma experiência semelhante a essa.  Em um evento organizado pela redação do Estadão PME, evento batizado de Encontros PME, a empresária trocou experiências com empresários de pequenas e médias empresas sobre dúvidas que permeiam o cotidiano deles.  A íntegra do encontro foi publicada na última edição do caderno Estadão PME, que circula sempre na última quarta-feira do mês no jornal O Estado de S. Paulo (clique aqui para assistir ao vídeo).

As 10 questões, selecionadas pela redação, serão respondidas em duas etapas: as cinco primeiras são divulgadas nesta quinta-feira (18) e as restantes no dia 25 de agosto.

Entre os principais temas abordados nas questões enviadas por leitores, Luiza Trajano falou sobre gestão de equipe, uso da web por empresas, financiamentos, atendimento e administração de uma empresa.

Empreendedorismo reconhecido

Luiza Trajano transformou um negócio familiar, criado na década de 1950 no interior de São Paulo, em uma das maiores rede de varejo do País. À frente do Magazine Luiza, a empresária também alcançou uma posição de destaque no meio empresarial e político do País. Luiza foi convidada pela presidente Dilma Rousseff para assumir a Secretaria das micro e pequenas empresas. Na quarta-feira (17), a empresária confirmou o convite, no entanto, a empresária ainda não aceitou a proposta. “Estou estudando com muito carinho”, escreveu no Twitter.

>>> Leia as cinco primeiras respostas de Luiza Trajano para as questões enviadas por leitores:

Como captar os anseios individuais dos membros de uma equipe de forma que suas aspirações se convertam em uma única meta?

Leandro Pereira Martins, Cachoeiro de Itapemirim/ES

Área de atuação: consultoria e produção

Luiza Trajano: Leandro, é realmente fundamental ter uma equipe com a mesma meta. É preciso ouvir os colaboradores em todos os níveis, dividir com eles os planejamentos e metas e ouvir suas sugestões e anseios através de todos os canais disponíveis. Em nossa empresa temos várias formas de fazer com que nossos colaboradores possam se expressar, demonstrar seus sentimentos e manifestar sua opinião. Tenho um canal de comunicação direto com as lojas (Disque-Presidência), fazemos café da manhã com a presença de lideranças,  pesquisa de clima, reunião matinal e fazemos perguntas para contribuir com o planejamento da empresa:

- O que a empresa faz e não deveria fazer?

- O que a empresa faz e deveria continuar fazendo?

- O que a empresa não faz e deveria fazer?

Essa maneira de se relacionar, tanto com o público interno quanto com o externo, é disseminada por todos na empresa e recebe o nome de Jeito Luiza de Ser.

Qual é a combinação fundamental para uma pequena empresa saltar para o estágio de médio porte?

Melissa de Carvalho Sone Tamaciro, Campo Grande/MS

Área de atuação: sócia proprietária da Arena Models e da Prappas Imagens

Luiza Trajano: Melissa, costumo dizer em minhas palestras que é mais fácil abrir uma empresa do que mudá-la de ciclo, mas essa mudança é fundamental e é muito importante realizá-la no momento certo. Não existe fórmula mágica ou única para essa mudança, o importante é que você esteja muito atenta, e nesse caso acredite muito na sua intuição, para que essa mudança seja realizada.

É mais difícil lidar com o cliente na era digital, onde a manifestação de vontades e opiniões é mais facilitada e democrática?

Luana Sanches, Presidente Prudente/ SP

Área de atuação: comunicação virtual

Luiza Trajano: Olá Luana. Não acredito que seja mais difícil, é uma nova maneira e precisamos quebrar vários paradigmas que faziam parte de nossa cultura empresarial. O fato de interagir e conseguir ouvir os clientes, suas vontades, críticas e manifestações exige um esforço para atendermos com agilidade cada vez maior e de mudarmos constantemente nossas ações. Quanto mais as empresas souberem lidar com as interações, melhores serão os resultados para todos.

No Magazine Luiza eu tenho uma linha direta com o cliente. O SAC é a única coisa operacional que trago comigo, pois acho importante ouvir e perceber o que o cliente sente da nossa empresa e onde podemos melhorar.

Possuo uma empresa com boas taxas de crescimento, mas o negócio ainda é muito informal. Por onde devo começar a formalizá-la e quais as consequências da formalização das relações trabalhistas e tributárias no negócio?

Rodrigo Luis Canal, Itatiba/SP

Área de atuação: proprietário de uma empresa de autopeças

Luiza Trajano: Rodrigo, parabéns pela preocupação com a formalização da sua empresa. Quanto mais sua empresa crescer vai ficar cada vez mais difícil de você conseguir esse objetivo. Está numa boa hora para dar um salto na sua empresa. Não tem jeito de você crescer sem formalizar seu negócio. Procure informar-se bastante sobre o Simples. Ele é uma ótima opção para deixar de ser informal. Procure orientação nas entidades especializadas para saber sobre as conseqüências, mas tenha certeza que na área trabalhista você só tem a ganhar com segurança e na relação com sua equipe.

Gostaria de abrir uma empresa e estou tendo dificuldade para conseguir um financiamento, pois a maioria dos bancos que oferecem crédito exigem que o negócio exista há no mínimo um ano. Quais são as dicas que você recomenda para pessoas que estão na mesma situação que a minha?

Marco Perez, São Paulo/SP

Área de atuação: publicitário

Luiza Trajano: Marco, como você é publicitário deve saber que uma boa ideia é muito mais difícil do que dinheiro, por isso, se acredita na viabilidade da empresa que pretende abrir seja perseverante. Procure orientação nas entidades sobre os créditos disponíveis nos banco públicos para abertura de empresa e não desista.

::: LEIA TAMBÉM :::

:: Luiza Trajano confirma convite de Dilma para assumir ministério ::

:: Fonte do governo confirma Luiza Trajano como ministra ::

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoNegóciosEmpresas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.