Flyte funciona por até 11 anos
Flyte funciona por até 11 anos

Lâmpada flutuante ilumina por 50 mil horas

Dispositivo pode ser levado para onde usuário precisar

Estadão PME,

05 de maio de 2015 | 07h05

O magnetismo pode ser realmente fascinante. E para o designer Simon Morris, o magnetismo é ferramenta de trabalho. Sua maior ambição até então era construir uma lâmpada flutuante que funcionasse sem baterias.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + :: 

O projeto ganhou corpo e hoje a Flyte busca financiamento coletivo no portal Kickstarter para poder ser comercializado. Lançando mão da tecnologia sem fios, do magnetismo e de outras grandes invenções e descobertas da humanidade, sua equipe projetou uma lâmpada flutuante com a proposta "sutil e elegante", cuja base de madeira é composta por cinzas, carvalho e nogueira reutilizados.

A lâmpada ilumina automaticamente quando é colocada acima da base de madeira e é ligada e desligada com um toque. A base é conectada à parede por um fio, fornecendo a energia para a luz. Quando não está ligado, o dispositivo pode ser usado para carregar telefones.

A Flyte é alimentada por LEDs de longa duração, então a ideia é que a lâmpada nunca precise ser trocada. Morris estima que o bulbo duraria cerca de 50 mil horas, ou 12 horas por dia, durante 11 anos.

Um modelo de Flyte premium já está disponível em uma edição limitada, por US$ 529. A ideia é que a primeira versão da lâmpada chegue ao mercado em outubro.

Tudo o que sabemos sobre:
Lâmpada flutuanteLEDmagnetismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.