Divulgação
Divulgação

Kopenhagen firma parceria para lançar lojas próprias e franquias da Lindt no Brasil

A joint venture promete abertura de lojas próprias e expansão por meio de franquias

Estadão PME,

11 de março de 2014 | 12h52

O Grupo CRM, detentor das marcas Kopenhagen e Chocolates Brasil Cacau, anuncia parceria com suíça Lindt, umas das líderes mundiais no segmento de chocolates premium. A joint venture, que tem participação de 51% da empresa suíça, promete abrir lojas próprias e também franquias da Lindt no País.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Segundo Renata Moraes Vichi, vice-presidente comercial, expansão e marketing do Grupo CRM, a parceria entre Lindt e Grupo CRM está focada principalmente na comercialização dos produtos que não estão disponíveis no varejo e Duty Free.

"Justamente por não implicarem em concorrência com a Chocolates Brasil Cacau, que já nasceu com DNA próprio visando atender os anseios da nova classe média, e nem com a Kopenhagen que é precursora neste segmento no Brasil, possui forte elo emocional com seus clientes e oferece produtos de luxo e reconhecidos pela tradição de mais de 85 anos, onde seus ícones como Nhá Benta, Cherry Brand, Língua de Gato, continuam únicos e inesquecíveis”, explica.

Presente em mais de 100 países, a Lindt vem operando com sucesso no mercado brasileiro através de seu parceiro de distribuição desde 1969, sendo que a operação será mantida e os produtos da marca continuarão disponíveis nos atuais pontos de varejo e Duty free. O que muda é que, com a abertura de lojas próprias Lindt, o Grupo CRM atuará na consolidação do segmento de chocolates premium no País.

A suíça Lindt buscava expansão nos mercados emergentes e o Brasil era um dos focos. "Nós buscávamos a liderança e sinergia com nossos negócios. E após longo período de negociações o resultado foi a criação da joint venture Lindt & Sprüngli (Brazil) SA, que começa a operar a partir de hoje", diz o presidente do Grupo CRM, Celso Ricardo de Moraes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.