Divulgação
Divulgação

Kit para cultivar cogumelo comestível em casa rende US$ 1,3 mi para jovens nos EUA

Eles investiram US$ 5 mil na empresa que hoje vende para 2,5 mil pontos de venda e exporta para o Canadá e Hong Kong

Estadão PME,

27 de outubro de 2012 | 07h35

Dois jovens empreendedores pretendem faturar US$ 5 milhões este ano nos Estados Unidos com uma invenção que, pelo menos por lá, está dando o que falar. Eles lançaram em 2009 um kit para que as pessoas cultivem dentro de casa uma espécie exótica de cogumelos bastante apreciada na alta gastronomia: o cogumelo ostra.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O nome da empresa é Back to the Roots que, em 2011, rendeu US$ 1,3 milhão para seus fundadores, Alejandro Velez e Nikhil Arora. Não à toa, os dois ganharam destaque no jornal The New York Times e, mais recentemente, em uma reportagem da rede de televisão FOX.

O principal atributo do kit, além do fator lúdico de acompanhar a germinação do fungo em 10 dias até alcançar o tamanho de uma maçã, é a solução encontrada pelos sócios para viabilizar o produto.

Dentro de uma caixa de papelão, que faz as vezes de vaso no processo, os cogumelos simplesmente brotam do meio da borra de café reciclada. Eles compram quilos e quilos do adubo orgânico da Peet’s Coffe, uma rede de cafeteria norte-americana, em um sistema de cultivo do fungo que descobriram por acaso, conversando com um professor na universidade da Califórnia, onde estudaram.

“Um professor nos contou que era possível cultivar cogumelos em borra de café e a gente foi pesquisar o assunto”, afirma Alejandro Velez.

Atualmente, a Back to the Roots, que nasceu com o investimento de US$ 5 mil, vende seu kit para 2,5 mil pontos de venda e exporta para o Canadá e Hong Kong.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.