Juros cobrados das empresas são os mais altos desde outubro de 2009

Pesquisa da Anefac mostra que a taxa média para pessoa jurídica foi de 4,05% em julho

Carolina Dall'Olio, do Estadão PME,

09 de agosto de 2011 | 11h53

As empresas não pagavam tão caro por empréstimos e financiamentos desde outubro de 2009. De acordo com pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), em julho, os juros médios cobrados das pessoas jurídicas foram de 4,05% ao mês, a maior taxa em dois anos. Em junho, os juros médios eram de 3,96% ao mês.

O levantamento da Anefac monitora os juros cobrados pelas instituições financeiras em três modalidades de crédito: capital de giro, desconto de duplicatas e conta garantida (cheque especial). Em todas elas houve elevação das taxas em julho, na comparação com o mês de junho.

:::LEIA TAMBÉM:::

::Qualidade de crédito para empresa segue estável no 2º trimestre::

::Agência de fomento disponibiliza R$ 840 mi para pequenas empresas::

::Copom eleva juro em 0,25 ponto percentual, para 12,5% ao ano::

A taxa média mensal cobrada para capital de giro ficou em 3,07% em julho, contra 3,04% em junho. Na modalidade desconto de duplicatas, os juros médios cobrados foram de 3,18%, ante 3,14% no mês anterior. E na conta garantida, a taxa atingiu a média de 5,9% em julho, contra 5,7% em junho. No ano, as empresas pagam juros médios de 61,03%.

Para Miguel de Oliveira, vice-presidente da Anefac e coordenador da pesquisa, o aumento do custo dos empréstimos e financiamentos é reflexo da elevação da Selic (que passou de 12,25% ao ano para 12,5% em julho), além de outras medidas tomadas pelo governo para restringir o crédito – como elevação dos depósitos compulsórios e das alíquotas de IOF.

De acordo com Oliveira, é possível que o crédito fique ainda mais caro. “A nossa expectativa é de que as taxas de juros voltem a ser elevadas nos próximos meses”, afirma o vice-presidente da Anefac.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.