Jovem recusa oferta de emprego de bilionário para vender empanada na praia

Jovem recusa oferta de emprego de bilionário para vender empanada na praia

Paco chamou a atenção de maganata da telefonia, Carlos Slim, por suas técnicas de venda nas praias de Acapulco

O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2016 | 16h23

Aos 15 anos, o adolescente Francisco Orihuela não só vende empanadas em Acapulco, disputada praia no sul do México. Ele conversa, conquista os clientes e fecha negócios. Tanto que ficou conhecido no país como  "El Mercadólogo del Futuro", algo como o "marqueteiro do futuro": “Um vendedor com um certo estilo, que fazia algo diferente dos demais", diz ele em vídeos gravados pelos próprios clientes, impressionados com o dom para as vendas de Paco, como é mais conhecido.

No últimos meses, as investidas de Paco na praia viralizaram nas redes sociais mexicanas. Ele foi convidado para participar programas na televisão e chamou a atenção até do atual 4º homem mais rico do mundo, o bilionário mexicano das telecomunicações Carlos Slim, que lhe ofereceu uma bolsa de estudo e, futuramente, um emprego. A família e o menino, entretanto, rejeitaram a proposta.

"O México tem garotos como Paco, honestos, que querem trabalhar, são empreendedores natos e têm que ser apoiados", disse Arturo Elías Ayub, genro de Slim e diretor de parcerias estratégicas da empresa de telecomunicações América Móvil. Ele conheceu Paco após os vídeos chegarem à sua timeline no Twitter e no Facebook.

A resposta de Paco foi contundente: “Não precisamos de ajuda, foi só um vídeo que ficou popular". Em entrevista à rede de TV Azteca Noticias, ele falou que queria conquistar sucesso “pelos próprios méritos”. A América Móvil, empresa de Slim que controla Claro, Embratel e Net no Brasil, contou à BBC que a intenção nunca foi gerar publicidade, mas oferecer uma ajuda pessoal por meio do diretor Arturo Elías.

Negócio. A fama bateu na porta da família de Paco após a divulgação de um vídeo em que ele aparece tentando vender as empenadas aos banhistas. "Se você provar esta empanada e a qualidade não for bastante boa para satisfazer seu paladar, devolvemos imediatamente o seu dinheiro. Você poderá contar em casa que ajudou um simpático vendedor de empanadas que tinha um pouco de atitude, que fazia algo diferente dos outros vendedores", comenta o vendedor, que já tem quase 90 mil seguidores em sua página no Facebook.

A receita é da avó de Paco, mas é feita por ele, por conta própria - a família não depende da renda do menino, que é educado em casa. Os sabores são "de presunto com queijo e queijo com presunto", como ele mesmo diz . Além do espanhol, o garoto sabe inglês e frases em português, alemão, italiano, russo e em árabe.."Faço a propaganda para convencê-lo de que é especial. Depois, rimos juntos do meu empenho. É aí que fecho a venda", destacou o jovem vendedor à BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.