Monica Bento/Estadão
Monica Bento/Estadão

Itaú Unibanco anuncia linha de R$ 5,2 bi para pequena e média empresa

Além do Itaú, Bradesco e Santander também anunciaram linhas de crédito destinadas às PMEs

Aline Bronzati, Agência Estado,

15 de outubro de 2013 | 11h41

O Itaú Unibanco anunciou nesta terça-feira, 15, a abertura de uma linha de crédito de R$ 5,2 bilhões para a pequena e média empresa (PME), segundo comunicado obtido pelo Broadcast. A liberação dos recursos tem como objetivo, conforme o banco, atender ao aumento de demanda característico no final do ano por parte deste público.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

O montante a ser liberado pelo Itaú está disponível em limites pré-aprovados para capital de giro, que possibilita aos clientes fazerem frente a desembolsos tradicionais nesse período, como pagamento de 13º salário, mão de obra extra. Os contratantes da linha anunciada nesta terça, 15, terão até 60 dias para pagamento da primeira parcela e até 48 meses para quitação do empréstimo. O Itaú destaca, contudo, que as condições variam conforme as garantias e características de cada negócio.

"O aumento da demanda por crédito no quarto trimestre é uma característica das PMEs por serem empresas mais suscetíveis às sazonalidades de mercado. E, por geralmente possuírem uma estrutura bastante enxuta, esses grupos tendem a procurar linhas mais rápidas e de contratação simplificada", diz Carlos Eduardo Maccariello, diretor de produtos empresas do Itaú Unibanco, em nota.

Além do Itaú, outros bancos também estão abrindo linhas de crédito destinadas às PMEs no segundo semestre de olho no aumento da demanda por parte deste público. No mês passado, Bradesco e Santander fizeram o mesmo. O Bradesco abriu duas linhas de crédito num valor total de R$ 3 bilhões, com taxa mínima cobrada é de 1,78% ao mês e o limite máximo de operação é de R$ 100 mil.

Já o Santander informou que pretende disponibilizar R$ 2 bilhões para apoiar pequenas e médias empresas no pagamento do 13% salário. As taxas líquidas cobradas nessa linha partem de 1,07% ao mês.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.