Pesquisa foi feita com 2 mil pessoas de 140 cidades
Pesquisa foi feita com 2 mil pessoas de 140 cidades

Intenção de abrir o próprio negócio aumenta 22% em dois anos

Pesquisa do Instituto Data Popular aponta um crescimento de brasileiros com vontade de empreender

Estadão PME,

23 de junho de 2015 | 14h44

O desejo de abrir o próprio negócio aumentou 22% em dois anos entre os brasileiros. É o que mostra uma pesquisa feita pelo Instituto Data Popular, em que 38,5 milhões de pessoas disseram ter a intenção de empreender. O número representa 28% da população ante 23% em 2013.

::: Saiba tudo sobre :::

Mercado de franquias

O futuro das startups

Grandes empresários

Minha história

"Os brasileiros enxergam no empreendedorismo uma iniciativa para garantir mais renda e um bom futuro para a família", disse, em nota, o presidente do Data Popular, Renato Meirelles. Segundo ele, o achatamento do salário impulsiona a vontade de ser o dono do próprio negócio. E entre os motivos que incentivam a abertura da própria empresa estão a possibilidade de ganhar mais, crescer profissionalmente e de não ter chefe.

Na divisão por regiões, os moradores da região Norte concentram o maior porcentual de candidatos a empreendedores: 55%. Em seguida aparecem: Nordeste (33%), Sul (26%), Centro-Oeste (24%) e Sudeste (24%).

"Apesar do pessimismo com o atual cenário econômico, o brasileiro acredita que a sua vida vai melhorar e que isso depende do seu trabalho. Ele sabe se virar na adversidade e está chamando para si a responsabilidade sobre a própria vida, disse Meirelles, em nota.

Perfil. A pesquisa feita com 2 mil pessoas em 140 municípios traçou um perfil dos futuros empreendedores. Cinquenta e três por cento são homens e 47% são mulheres. Na divisão por classes, os futuros empreendedores se dividem em: classe média (50%) classe alta (28%) e classe baixa (22%). Na divisão por idade, 54% têm entre 18 e 35 anos, 19% têm entre 36 e 45 anos e 27% têm mais de 46 anos. E ainda 50% têm ensino fundamental, 37% têm ensino médio e 13% têm superior.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.