Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Iniciativa vai financiar negócios da periferia a juro zero

Rede de impacto social selecionará 50 empreendedores para receber R$ 15 mil, cada um; fundo continua aceitando doações de entidades e pessoas físicas para ampliar beneficiados

Redação, O Estado de S.Paulo

27 de abril de 2020 | 16h13

As periferias, localizadas nas franjas da cidade, podem ser as principais afetadas pelo novo coronavírus e a crise econômica que ele gera. Nesse cenário, os empreendedores que oferecem produtos e serviços voltados a essas porções da cidade, com o objetivo de amenizar o aumento da pobreza e a escassez econômica, têm um papel essencial durante a pandemia. 

Para apoiar a sobrevivência desses negócios, a Articuladora de Negócios de Impacto da Periferia (Anip) e o Banco Pérola anunciam nesta segunda-feira, 27, a iniciativa Volta por Cima, que concederá crédito com juro zero e acompanhamento financeiro a 50 negócios de impacto social que já tenham sido acelerados pela Anip e pela Artemisia. Todos eles serão contatados pelas entidades para se inscrever.

Depois, haverá um processo seletivo interno e cada empreendimento selecionado receberá R$ 15 mil, que podem ser pagos em até 12 parcelas sem juros, com carência de seis meses. Dependendo da evolução econômica dos negócios frente à crise, a carência e/ou o prazo de pagamento podem ser prorrogados. 

A iniciativa Volta por Cima segue captando recursos (doações) para aumentar o número de empreendedores beneficiados. As doações podem ser feitas por pessoas físicas ou jurídicas pelo site do Volta por Cima

Até o momento, o fundo formado conta com o apoio de doações feitas pela Potencia Ventures, Fundação Arymax, Instituto Humanize, Fundação Tide Setubal, Instituto Vedacit, Votorantim Cimentos, Tigre e Instituto Carlos Roberto Hansen (ICRH), Gerdau, Instituto de Cidadania Empresarial (ICE), Instituto C&A, Fundação Telefônica Vivo e INSEAD Alumni Association Brazil.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus. Clique aqui.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.