Mônica Bento/AE
Mônica Bento/AE

Inadimplência de empresas cresce 28% em outubro

Evolução sobre 2010 é justificada pelo crédito mais caro no período de produção e expansão dos estoques para o Natal; e pelos custos mais altos com os reajustes salariais

Agência Estado,

29 de novembro de 2011 | 11h28

A inadimplência das empresas continua em alta. O Indicador Serasa Experian mostra crescimento de 28% em outubro, na comparação com mesmo período de 2010. No acumulado do ano, até outubro, a evolução é de 17,2%. Já na comparação com setembro, a alta é de 0,4%.

De acordo com a Serasa Experian, a tendência é justificada pelo crédito mais caro no período de produção e expansão dos estoques para o Natal. Além disso, os ganhos reais nos salários de trabalhadores pressionaram os custos no segundo semestre.

Dívidas   O valor médio das dívidas com cartões de crédito, lojas em geral e outras despesas não bancárias de janeiro a outubro foi de R$ 741,78, o que representa alta de 1,2% na comparação com igual período do ano anterior. Já as dívidas com bancos tiveram no período valor médio de R$ 5.183,11 - aumento de 9,9%. Os títulos protestados apresentaram valor médio de R$ 1.771,19 até outubro - elevação de 7,3% ante o mesmo período de 2010 - e os cheques sem fundos apresentaram valor médio de R$ 2.083,27 - aumento de 1,6%. Para a Serasa Experian, o atual ciclo de redução das taxas de juros pelo Banco Central (BC) ainda não impactou o valor do crédito.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

Tudo o que sabemos sobre:
InadimplênciaEconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.