Clayton de Souza/Estadão
Clayton de Souza/Estadão

Gustavo Caetano, da ABStartups: "Não existe fórmula mágica a ser seguida"

Dono de startup revela que o dinheiro só vem com muita organização e também uma boa proposta

Rodrigo Rezende, Estadão PME,

19 de junho de 2013 | 16h50

Para uma startup, o que é fundamental e não pode faltar na hora de buscar investidores? Para responder essa e outras questões comuns entre empreendedores do ramo, o Estadão PME conversou com Gustavo Caetano, membro do conselho gestor da Associação Brasileira de Startups, a ABStartups. A entidade funciona desde junho de 2011 e conta com mais de 1,7 mil integrantes. Caetano também é o criador da Samba Tech, empresas de tecnologia das mais promissoras do País.

::: Siga o Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Segundo dados coletados pela ABStartups, o Brasil tem mais de 10 mil empresas de inovação tecnológica. Juntos, esses negócios receberam aportes da ordem de R$ 1,7 bilhão em 2012. A associação informa ainda que a atuação das startups reflete-se diretamente no desempenho do segmento de tecnologia da informação no País, que faturou aproximadamente US$ 123 bilhões em 2012, de acordo com dados da International Data Corporation (IDC) e da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom). Esse montante, ainda de acordo com a Brasscom, equivale a 5,2% do Produto Interno Bruto brasileiro.

Caetano fala sobre o mercado, mas também fornece importantes dicas para quem está começando a empreender. Confira os principais trechos da entrevista.

Para quem está começando um negócio, o que é mais importante para atrair investidores?

O primeiro passo é tirar as ideias do papel e, realmente, colocar a mão na massa, mostrar algo concreto. Um protótipo é essencial. Outro passo importante é apresentar qual é o problema que a startup resolve e qual lacuna social a empresa está preenchendo. De modo geral, investidores estão em busca de algo que tenha valor, portanto, para convencê-los a gastar seu dinheiro é importante mostrar que tem um time excelente, que o mercado tem potencial e apresenta demanda e que o modelo de negócios é vencedor.

Ao se preparar para apresentar sua ideia, o que é fundamental para o empreendedor, o que não pode faltar?

Treino. Quanto mais o empreendedor ensaia, mais seguro ele fica, e mais clara vai ser a mensagem que ele vai passar.

Nesse processo de apresentação e busca de dinheiro, o que realmente pode ser um diferencial de peso?

Não há uma fórmula mágica. Se a ideia for boa, se o empreendedor tiver um mercado em potencial, tiver como crescer com o capital que for investido e saber apresentar bem a empresa, fatalmente ele vai conseguir chamar a atenção de um investidor. É importante que as empresas startups busquem os anjos ou empresas de venture capital (capital de risco) que mais combinem com o perfil delas. Isso porque o empreendedor vai ter vínculos formais com essas pessoas ou instituições e, além do capital, elas serão um importante catalisador do negócio.

O que, essencialmente, deve constar em um projeto de apresentação de um empreendedor para possíveis investidores?

Depende muito do investidor e de como o empreendedor vai apresentar a empresa dele. Se o candidato tiver 10 minutos, ele tem de montar seu ‘elevator pitch’ (termo usado no setor equivalente a uma apresentação rápida) tentando explicar o que a empresa faz e o que ela resolve. Tudo em poucas palavras. Caso o empreendedor esteja em uma competição de startups, ele poderá abusar de demonstrações e argumentos relacionados ao mercado e ao modelo de negócios. Se ele estiver numa reunião formal, alguns pontos podem e precisam ser abordados, como liderança, equipe, demanda, curva de crescimento, tamanho do mercado, modelo de negócios e qual é o diferencial competitivo.

E o que não deve ser feito na hora da apresentação da sua proposta?

Ideias são só ideias. Os empreendedores devem chegar para os investidores com protótipos funcionais do produto, ou com o próprio produto já funcionando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.