‘Vamos mostrar projetos a clientes’, diz Teyssonneyre
‘Vamos mostrar projetos a clientes’, diz Teyssonneyre

Grandes apostam em startups para inovar

Braskem lança 2ª edição de programa de incentivo a empreendedores; Natura e Bradesco também têm projetos do tipo

Vivian Codogno e Renato Jakitas, O Estado de S. Paulo,

12 de abril de 2016 | 10h03

Alcançar destaque diante da concorrência parecia uma meta distante para o empresário Eliézer Dias, cofundador da ColOff, fabricante de dispositivos médicos. Para viabilizar um produto elaborado com plástico sustentável, o empreendedor viu como alternativa participar de um processo de aceleração de startups.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

A opção de Dias foi se inscrever, no ano passado, na primeira edição do Braskem Labs, programa de incentivo a empreendedores criado pela petroquímica em parceria com a Endeavor, organização de fomento ao empreendedorismo. Com duração de quatro meses, o projeto de mentoria contempla encontros dos empreendedores com executivos da petroquímica e com especialistas da ONG.

A Braskem, que ontem abriu inscrições para a segunda edição do programa, faz parte de uma leva de grandes companhias que, para poupar tempo na busca por inovação, estão apostando na atração de empresas iniciantes. Nos últimos anos, nomes como Bradesco, Natura e Telefônica desenharam programas fixos de seleção de novas ideias.

“A nossa ideia é apresentar os projetos finalizados aos nossos fornecedores e clientes. Queremos soluções com potencial de ampliar o consumo por nossos produtos”, afirma o diretor de inovação da Braskem, Patrick Teyssonneyre.

No ano passado, a empresa havia testado o Braskem Labs com 19 startups. Neste ano, a companhia decidiu incluir o concurso como parte de seu calendário regular e as inscrições podem ser feitas pelo portal www.braskem.com.br/Labs/.

Após a participação no programa, Eliézer Dias pretende ampliar seu faturamento anual de R$ 250 mil para R$ 2 milhões até o fim do ano, distribuindo coletores de exames clínicos para grupos como os hospitais Albert Einstein e Oswaldo Cruz.

“Se a grande empresa não ajudar a fomentar a pequena, até mesmo para gerar consumo, ninguém vai crescer no País”, comenta Dias.

O empreendedor Marcio Yamin El Bayeh, da indústria de materiais plásticos B-Rap, também teve o apoio do Braskem Labs para conseguir lançar um produto que deve chegar ao consumidor até o final do ano. É uma caixa d’água ajustável ao espaço disponível do usuário, idealizada durante o período agudo da crise hídrica. “Era apenas uma ideia e tomei ciência da seriedade que o meu projeto poderia alcançar”, conta El Bayeh, que destaca entre os ganhos do programa noções sobre marketing, patentes e precificação de produtos.

Programas. Há dois anos o Bradesco mantém o InovaBra, que acelera dez startups com soluções voltadas para o setor financeiro. O maior desafio na relação da startup com grandes empresas é o processo, por isso estreitamos esse caminho”, diz o diretor de inovação do Bradesco Marcelo Frontini.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.