Marcos Müller|Estadão
Marcos Müller|Estadão

Glossário de termos para quem quer se aventurar no empreendedorismo

Conheça os jargões a que os novos (e também os velhos) empreendedores devem estar familiarizados para acompanhar o mercado

Mateus Apud *, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2018 | 05h32

Milhares de brasileiros arriscam-se todos os anos em um novo negócio e, assim como outros segmentos do mercado, o universo do empreendedorismo conta com seus próprios jargões.

Em um mercado no qual existem 12 milhões de empresas optantes pelo Simples Nacional (regime tributário voltado para micro e pequenas empresas) e 23,4% dos novos empreendimentos não sobrevivem mais do que dois anos, segundo o Sebrae, é fundamental para o novato estar familiarizado com os termos que farão parte do seu dia a dia.

O Estado reuniu 16 termos que todo empreendedor precisa entender, com a ajuda de Marcelo Oliveira Altoé, diretor executivo de desenvolvimento de médias empresas da Fundação Dom Cabral, Marcus Salusse, professor e coordenador de projetos do FGVCenn – Centro de Empreendedorismo e Novos Negócios, e Marcus Leite, consultor de inovação do Sebrae-SP.

Aceleradora 

São empresas cujo objetivo principal é apoiar financeiramente startups de rápido crescimento, com foco no seu desenvolvimento, e em torná-las atrativas para investidores em novas rodadas de investimento.

B2B e B2C

B2B (business to business) são negócios realizados entre empresas e empresas, enquanto B2C (business to consumer) são aqueles realizados entre empresas e consumidor final.

Break-even

É um indicador que mostra o quanto é necessário vender para que as receitas se igualem aos custos. Trata-se do equilíbrio entre o que se gasta e o que se recebe, eliminando-se a possibilidade de prejuízo.

Incubadora

São ambientes em grandes empresas ou universidades criados com o objetivo de auxiliar negócios em estágios iniciais de operação, a definir, testar e estruturar uma ideia inovadora. A incubadora ajuda com experiência, mas, diferentemente da aceleradora, não com dinheiro.

Core business

É a veia central do negócio de uma empresa, seus processos-chave para geração de valor para o cliente. Uma marca de moda praia pode até vender chinelo, mas seu core business é o biquíni, por exemplo. 

Coworking

Modelo de escritório compartilhado que reúne empresas de diferentes tamanhos, oferecendo serviços a custos mais competitivos do que um empreendedor poderia encontrar para estruturar seu próprio escritório. 

Pitch

É uma apresentação simples e resumida do negócio, em geral feita de 3 a 5 minutos, que tem como objetivo despertar o interesse do destinatário – seja ele investidor, cliente ou outro stakeholder. O pitch deve conter informações sobre o problema que o empreendedor quer solucionar, dados sobre o tamanho do mercado, a solução desenvolvida pelo empreendedor, os diferenciais do negócio e por que aquele é o time certo para fazer acontecer.

Stakeholders

São as diversas partes envolvidas em um negócio, entre eles acionistas, colaboradores, clientes, fornecedores etc.

MVP

Minimum viable product ou produto mínimo viável, como o nome diz, é um produto que, com o menor investimento possível, permite testes do modelo de negócios, do público alvo e outras hipóteses de mercado.

Startup

Refere-se a empreendimentos em estágios iniciais que possuem como principal característica um modelo de negócios que busca ser escalável, com crescimento acelerado e que envolve algum tipo de tecnologia

Unicórnio

É a startup cujo valor de mercado atingiu a marca de R$ 1 bilhão – negócios míticos, como os unicórnios. No Brasil, o aplicativo de transporte 99 é considerado o primeiro unicórnio. Mas já há outros, como iFood e Nubank.

Capital de risco

O capital de risco ou capital empreendedor é uma modalidade de investimento voltada para apoiar negócios por meio de participação acionária: um investidor aporta recursos em troca de participação, geralmente minoritária, em uma empresa de capital fechado.

Empreendedorismo social

É um modelo de negócios com fins lucrativos que trabalha com produtos e serviços com foco na resolução de problemas sociais e tem por objetivo transformar as comunidades onde estão inseridos.

Mentoria

Processo pelo qual um indivíduo com maior experiência auxilia no desenvolvimento de um com menor experiência em sua trajetória empreendedora. O foco é o suporte e o encorajamento do mentorado para aprimoramento da performance e desenvolvimento pessoal.

Escalabilidade

Diz respeito ao aumento do volume de produção ou prestação de serviço de uma empresa sem que isso implique aumento dos custos. Um negócio é escalável quando consegue crescer suas receitas sem precisar elevar na mesma proporção os custos. É importante para entender o quão longe seu negócio pode ir – e um dos pontos mais observados por investidores.

Investidor-anjo

Empresário, empreendedor ou executivo de sucesso que aloca parte do patrimônio pessoal para investir em novos negócios e atua como mentor ou conselheiro de empreendedores.

* Estagiário sob a supervisão do editor de Suplementos, Daniel Fernandes. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.