Reprodução
Reprodução

Franquia de café sobre rodas é tendência na Suécia

Estudante de 26 anos chega a faturar até US$ 700 em um dia

Estadão PME,

04 de fevereiro de 2015 | 07h13

Todas as manhãs, Kim Sil pedala em seu carrinho movido a energia solar para uma estação de trem no centro de Lun, na Suécia. Após algumas horas, ele se muda até uma universidade do outro lado da cidade, onde há uma verdadeira multidão de pessoas sedentas por café. Em um bom dia, o estudante de 26 anos chega a faturar cerca de US$700.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Sil é um "Wheeler", um dos jovens empreendedores que decidem investir no negócio Wheelys Bike Café, uma marca suéca de franquias sustentáveis que comercializa cafés sobre rodas pelo mundo.

O produto é essencialmente um serviço completo de café sobre uma bicicleta. A nova versão, agora em campanha de crowdfunding pelo portal Indiegogo, inclui água corrente, geladeira, internet Wi-Fi, mesas levíssimas que "entram" na bicicleta como um canivete suíço e estações de carga para iPhone. O carrinho conta ainda com uma lata de lixo reciclável, painéis solares de captação de energia e um motor elétrico que ajuda o motorista em subidas íngremes.

"Nós temos muitas vantagens em relação ao Starbucks, que está no mesmo lugar o tempo todo", explica Maria De La Croux da Nordic Society For Invention and Descovery, a companhia que desenvolveu o cart. "O Wheelys pode se mover, então você pode encontrar pessoas onde elas estão. Ao mesmo tempo, tem os mesmos benefícios do Starbucks pois, como uma rede, é fácil de encontrar", reflete.

O investimento necessário para adquirir um Wheelys Café é de US$ 4 mil, enquanto é preciso ter US$ 800  mil para ingressar em uma franquia do Starbucks.

Tudo o que sabemos sobre:
Franquiacafébicicleta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.