Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Fraco desempenho da economia afeta micro e pequenas empresas, que perdem R$ 2,2 bilhões

Maior queda, de 14,1%, foi observada no comércio; indústria caiu 2,8% e o setor de serviços se salvou

ESTADÃO PME,

11 de setembro de 2014 | 10h18

A receita total das micro e pequenas empresas paulistas em julho deste ano foi R$ 2,2 bilhões menor em relação ao mesmo mês do ano passado. O fraco desempenho perfaz uma redução de 4,6% em relação a julho de 2013. Trata-se da quinta queda consecutiva do índice - na comparação com o mesmo mês do ano anterior - informa o Sebrae-SP, responsável pelo levantamento.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

"Em um cenário em que a economia do País não vai bem, as micro e pequenas empresas dificilmente conseguem se manter ilesas, daí o fraco desempenho do faturamento nos últimos meses", afirmou o diretor-técnico do Sebrae, Ivan Hussni.

O fraco desempenho da economia brasileira em 2014 e a piora da confiança do empresário, assim como dos consumidores, tiveram impacto negativo no faturamento dos empreendedores. No caso da indústria, por exemplo, a queda na receita real chegou a 2,8%. A queda no comércio foi ainda mais expressiva, de 14,1%. Apenas o setor de serviços apresentou resultado positivo, de 8,3%.

Tudo o que sabemos sobre:
indicadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.