Parece mentira, mas o aparelho faz o que a imagem sugere: coloca o som dentro da cabeça do usuário
Parece mentira, mas o aparelho faz o que a imagem sugere: coloca o som dentro da cabeça do usuário

Fone injeta som de alta fidelidade direto na cabeça, sem passar pelos ouvidos

Sem passar pelas orelhas e pelos tímpanos, aparelho ultrassônico envia mensagem para o ouvido interno do usuário

Estadão PME,

16 de setembro de 2015 | 06h58

O fones estão em alta. Mas um em especial promete revolucionar esse segmento de mercado justamente por criar uma experiência ainda desconhecida pelas pessoas. Basicamente, o novo equipamentos garante fazer uma ligação direta do som, sem precisar passar pelos ouvidos e tímpanos, até então fundamentais no processo de reconhecimento de sons externo.

::: Estadão PME nas redes sociais :::

:: Twitter ::

:: Facebook ::

:: Google + ::

Criado por um grupo de empreendedores ingleses, o Batband, como se chama o produto, é inspirado em golfinhos e morcegos, que emitem ondas ultrassônicas para se comunicarem. O novo equipamento, absolutamente inaudível ao mundo exterior, emite sinais para o ouvido interno do usuário, proporcionando um resultado prático tão distinto quanto é a semelhança do aparelho com os equipamentos tradicionais.

O projeto está neste momento em busca de recursos financeiros para chegar ao mercado. Para isso, os criadores lançaram uma campanha em um site de financiamento coletivo, também chamado de crowdfunding, o Kickstarter. A meta inicial dos empresários de alcançar US$ 150 mil para iniciar a produção foi batida e eles já arrecadaram até a manhã desta quarta-feira, 16, cerca de US$ 200 mil. 

Como boa parte das inovações à disposição no Kickstarter, o Batband foi idealizado para se integrar aos smartphones. Dentre suas funcionalidades, está a mudança de faixas de músicas, de volume do som (no caso, de intensidade de ondas para dentro do cérebro) e um botão que atende e encerra chamadas telefônica. Há também um microfone para conversas telefônicas.

Um dos principais benefícios apresentados pela equipe de desenvolvimento do equipamento, que tem chancela do estúdio de inovação Banana Things, conhecido por criações tecnológicas, é a possibilidade de ouvir em alta fidelidade uma música no tal fone e, ao mesmo tempo, conseguir interagir com o mundo exterior, inclusive conversando com um interlocutor pessoalmente. Isso é possível porque, como dito, o Batband atua no ouvido interno, parte profunda do aparelho auditivo humano, deixando as orelhas livres para cumprirem seu papel no mundo.    

Tudo o que sabemos sobre:
EmpreendedorismoEstadão PME

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.